PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

terça-feira, 30 de setembro de 2014

1,3 MILHÃO DE LIVROS PARA DOWNLOAD OU LEITURA ON-LINE

Open Library é um dos projetos mais ambiciosos da internet: pretende catalogar e digitalizar todos os livros já publicados, em todas as línguas. Desenvolvido sem fins lucrativos pelo Internet Archive e pela Fundação Austin, o projeto consiste na disponibilização crescente de livros para catalogação histórica, download legal ou leitura on-line. Atualmente, dos 20 milhões de livros catalogados, mais de 1,3 milhão de títulos estão disponíveis para download ou leitura on-line nos formatos PDF, ePub, Plain text, DAISY, ePub, MOBI e DjVu. Embora a língua predominante seja a inglesa, podem ser encontrados livros em cerca de 50 idiomas.

O acervo, que reúne obras dos maiores museus, universidades e instituições religiosas do mundo, disponibiliza preciosidades históricas dos séculos 10, 11, 12, 13, 14 15, 16, 17, 18, e 19, entre elas, tesouros literários como “O Códice de Leningrado”, considerado o mais antigo e completo manuscrito do mundo, base do texto da “Bíblia” hebraica, escrito em pergaminho e datado de 1008; a primeira edição impressa da obra capital de Agostinho de Hipona, “A Cidade de Deus”; além de cópias das primeiras edições da obra integral de William Shakespeare.

O projeto também disponibiliza aproximadamente 10 mil títulos, juridicamente protegidos, pertencentes a 350 bibliotecas de 80 países, para empréstimo. Para participar e pegar um livro emprestado, basta se cadastrar. Os livros ficam disponíveis por duas semanas. No caso de download ou leitura on-line, não há necessidade de cadastro.

Para acessar clique no link abaixo:
Fonte: Revista Bula

Seja leal. Respeite os direitos autorais.
Espero ter ajudado. De toda maneira, estarei sempre à disposição, ok?
 Faça uma visita aos blogs e seja um seguidor. Será um prazer recebê-lo:
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

E A PRIMAVERA CHEGOU!

A primavera chegou.
Com ela, o sentimento de renovação e esperanças:
A água que falta, os dias sem brilho, os corações magoados,
Serão substituídos, no ciclo da vida,
Pela água nos lagos
Pelo sol, farto
Pelo desabrochar.
Pelo encanto dos romances
Dos ninhos,
Dos pássaros,
Do ar que se traduz em sons
E cores
E flores.

Flores que trazem o alento
De novos frutos
E novas expectativas.
Chegou para que se contem os anos
Em primaveras.
A primavera chegou.
Para não ser sempre primavera,
Mas um sempre renovar.

Seja leal. Respeite os direitos autorais. 
Faça uma visita aos blogs e seja um seguidor. Terei prazer em recebê-lo:
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!


Maria da Glória Perez Delgado Sanches

terça-feira, 9 de setembro de 2014

DIA INTERNACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO: BRASIL OCUPA 8º LUGAR ENTRE OS CAMPEÕES DE ANALFABETISMO

Crianças na Bienal do Livro. Foto: EBC
O Brasil é a 7ª maior economia do mundo e um dos campeões em analfabetismo. 
País dos disparates, convivemos com universos de riqueza e pobreza, onde a (in)diferença e a ignorância do próximo é considerada normal.

O Dia Internacional da Alfabetização, comemorado em 8 de setembro, é marcado por celebrações em todo mundo. Em Bangladesh, aconteceu a cerimônia de entrega dos Prêmios Internacionais UNESCO de Alfabetização, além de conferência internacional sobre educação de mulheres e meninas. No Brasil, o escritório da Organização da ONU para a Educação, a Ciência e a Educação (UNESCO) promoveu, na segunda-feira (08) um hangout sobre alfabetização, bate-papo online e ao vivo com especialistas, para comemorar a data.
Com o tema Alfabetização e Desenvolvimento Sustentável, o Dia Internacional deste ano é uma oportunidade de relembrar que “a alfabetização não apenas muda vidas, ela também as salva”, como disse a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, em mensagem por ocasião da data.
No Brasil, educadores, pesquisadores, estudantes, gestores de educação e interessados estão convidados a assistir e participar do Hangout da UNESCO para celebrar o Dia Internacional da Alfabetização. O enfoque da discussão é em Educação de Jovens e Adultos (EJA) e contará com a apresentação de Timothy Ireland, Professor da Universidade Federal da Paraíba (UNFPB) e Representante da Cátedra de EJA da UNESCO na UFPB, e Carlos Spezia, Oficial de Projetos da UNESCO no Brasil. Os internautas enviaram suas perguntas aos especialistas utilizando #hangoutunesco, através de comentários na página no Facebook ou via Twitter para@unescobrasil. A conversa online foi realizada ao vivo nesta segunda-feira (08).  
Nesta ocasião, dois ganhadores de prêmios em 2014 foram homenageados na celebração em organizada em Bangladesh. O Prêmio UNESCO King Sejong de Alfabetização, em parceria com o governo da Coreia do Sul, selecionou um ganhador do Equador e outro de Burkina Faso. Já o Prêmio UNESCO Confúcio para Alfabetização, em parceria com o governo da República da China, reconheceu o talento de três vencedores da Argélia, Espanha e África do Sul.
Além da cerimônia de premiação que acontece em Daca, no dia 08, o governo de Bangladesh e a UNESCO organizam a Conferência Internacional “Educação e Alfabetização de Meninas e Mulheres: fundamentos para o desenvolvimento sustentável”. O evento é parte da Iniciativa Global Educação em Primeiro Lugar, do secretário-geral da ONU e a conferência visa a chamar atenção das lideranças mundiais sobre a importância da alfabetização de mulheres e meninas para o desenvolvimento sustentável, contribuindo para a nova agenda internacional de objetivos de desenvolvimento que entram em vigor em 2015  

Alfabetizar para o desenvolvimento
O tema do Dia Internacional da Alfabetização de 2014 é Alfabetização e Desenvolvimento Sustentável.  A leitura é um dos elementos necessários para promover o desenvolvimento sustentável, uma vez que capacita as pessoas para que possam tomar as decisões corretas nas áreas de crescimento econômico, desenvolvimento social e integração ambiental. Alfabetização é uma base para a aprendizagem ao longo da vida e desempenha um papel crucial na criação de sociedades sustentáveis, prósperas e pacíficas. Competências de leitura desenvolvidas do nível básico ao avançado durante a vida fazem parte das competências mais amplas necessárias para o pensamento crítico, o senso de responsabilidade, a gestão participativa, o consumo e estilos de vida sustentáveis, comportamentos ecológicos, proteção da biodiversidade, redução da pobreza e na redução do risco de desastres.

Alfabetização no Brasil e no mundo
O último Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos 2013-2014, da UNESCO, aponta que em todo o mundo, há 781 milhões de adultos que não sabem ler nem escrever. 72% desses adultos estão concentrados nos 10 países com as maiores populações de analfabetismo, entre eles o Brasil, que aparece em 8° lugar, entre os 150 países avaliados pelo estudo. A Índia lidera a lista, seguida por China e Paquistão.
No Brasil, a taxa de analfabetismo de pessoas de 15 anos ou mais foi estimada em 8,7%, o que corresponde a 13,2 milhões pessoas no país, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2013, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
No mundo, quase dois terços dos analfabetos são mulheres (64%), e desde 1990 não há progresso nesse sentido. O Relatório mostra que se as mulheres cursassem a educação básica, a taxa de mortalidade infantil cairia em seis vezes e a mortalidade materna em dois terços. O casamento de meninas cairia 14% na África-Subsaariana e do Sudoeste da Ásia se elas tivessem acesso a educação básica, e em 64% se cursassem o ensino médio. A má qualidade da educação também é alarmante: um em cada quarto adolescentes, ou seja, 175 milhões de jovens, não sabe ler uma frase sequer, mesmo que tenha ido à escola por quatro anos. Apesar do lento progresso global em reduzir o número de analfabetos, existem alguns exemplos de sucesso: em Bangladesh, a alfabetização de mulheres mais que dobrou de 1990 a 2011, e na Etiópia o número de jovens alfabetizados cresceu quase 20% entre 2000 e 2011.
Com relação aos investimentos em Educação, das 150 nações analisadas pelo Relatório Global, apenas 41 atingiram a meta da UNESCO, ou seja, aplicaram em educação 6% ou mais de seu Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas geradas. O Brasil é um deles, sendo que o gasto anual por aluno da educação básica é de cerca de R$ 5 mil. Em países ricos, esse valor é três vezes maior.

Países premiados em 2014:
Equador – O Ministério da Educação do Equador, por sua “Educação Básica para o Projeto Jovens e Adultos” que chegou a ter perto de 325 mil beneficiários desde 2011. O programa não apenas ensina a ler e escrever, mas inclui aulas de cidadania, saúde e nutrição. O ensino de Populações Indígenas é realizado em sua língua materna, em uma abordagem sensível à sua visão de mundo.

Brukina Faso – Associação de Burkina Faso para a Promoção da Educação Não-Formal é reconhecida pelo Programa de Empoderamento das Mulheres que Vivem em Extrema Pobreza, que visa melhorar a vida de mulheres através da alfabetização, saúde e treinamento para o desenvolvimento sustentável, bem como o fornecimento de microcrédito. Beneficia 18 mil mulheres em um país multilíngue e multicultural e o programa, criado em 1997, tem feito incursões no combate à pobreza, o desmatamento e a poluição.

Argélia – A Associação de Alfabetização IQRRA, cujo nome significa Ler em árabe, é uma organização não-governamental fundada em 1990 para o Programa Alfabetização, Formação e Integração da Mulher. Em seu trabalho inovador e holístico, combina alfabetização e de geração de renda para integrar mulheres que vivem em extrema pobreza em áreas isoladas. O programa, que já apoiou mais de 17 mil pessoas até o momento, também presta assessoria jurídica com ex-trainees para ajudá-las a gerir os seus novos negócios.

Espanha – A Escola de Aprendizagem para o Desenvolvimento Comunitário Polígono Sul consiste numa “rede como um projeto educacional” que ajuda uma população culturalmente heterogênea de espanhóis e migrantes das áreas desfavorecidas de Sevilha. O projeto oferece alfabetização, educação profissional e empreendedorismo. Por meio de atividades comunitárias como música e teatro, ele aumenta a consciência cultural e ecológica da população, demonstrando o potencial transformador da alfabetização.

África do Sul – O Instituto Molteno de Língua e Alfabetização e Instituto Internacional de Alfabetização “Iniciativa Pontes para o Futuro” são programas inovadores que utilizam tecnologias de informação e comunicação para capacitar pessoas de todas as idades em áreas urbanas e rurais menos favorecidas. Eles fornecem alfabetização e informática, baseadas nas TIC interativas para crianças, jovens e adultos, em inglês e três línguas africanas. O programa, iniciado em 2007, contemplou 30 mil crianças e adolescentes e 6 mil jovens e adultos no centros de formação. Também enfoca o desenvolvimento sustentável, fornecendo conteúdo de aprendizagem que aborda saúde, meio ambiente, desenvolvimento social e educação profissional.
Fonte: ONU. Blog parceiro cadastrado.

Seja leal. Respeite os direitos autorais. 
Faça uma visita aos blogs e seja um seguidor. Terei prazer em recebê-lo:
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG