PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

LUSTRES DE GARRAFÃO DE ÁGUA E TINTA VITRAL: QUAIS AS POSSIBILIDADES?

Na área da churrasqueira há três pontos de luz. 
Pensando em fazer três lustres, separei os garrafões de água, todos alaranjados (predominam os tons terrosos).
A ideia é utilizar algo que "converse" com o ambiente, integre-se e, ao mesmo tempo, seja rústico e sofisticado.
Impossível?
Não. Apenas uma tarefinha que deve ser feita com calma.
Primeiro, os modelos de lustres. Não quero nada com apliques, que juntam pó e podem se soltar. 
Apesar de lindos, achei os modelos com aplique (veja as fotos lá em cima) um tanto fantasiosos. Não combinam nem com a área da churrasqueira nem com a casa.
Os outros têm maiores possibilidades. Mas eu queria mais. Para o acabamento e dar personalidade aos lustres, pensei então em utilizar a tinta vitral. 
Para me inspirar, o Dr. Google, é claro: quais as possibilidades, quais os efeitos da tinta vitral em elementos de plástico? 
Como fazer os biquinhos? Desculpe o jargão, que vem do crochê. Biquinhos é o acabamento na parte inferior.
Os motivos (mais um jargão: são temas) são lindos e muitos remetem à cultura indiana (clique nas imagens para ampliar). Perfeito!
Como fazer, então?
Medir a área, dividir, pontilhar. É isso mesmo: pontinhos. Com eles delimitamos o espaço, com a tinta dourada em relevo.
Aí, é só repetir um motivo: leque, flor, folha...
Com a mão firme, podem ser também traçadas linhas, para montar um mosaico. Depois são preenchidos os espaços formados com tinta colorida.
Claro que antes de mais nada a peça deve estar limpa de impurezas, senão a tinta não "pegará" bem. E ninguém quer que, depois de tanto planejamento e trabalho, descasque tudo.
Sombras, dourados, transparências. Que lindo!
São peças tão especiais que é impossível não pensar em aplicar a mesma técnica nos potes, garrafas e tudo o que estiver à mão, para torná-los originais (e especiais). 
Ficarei superfeliz se fizer uma visita:
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!
Maria da Glória Perez Delgado Sanches





 












terça-feira, 13 de outubro de 2015

MÃO FRANCESA DE MADEIRA E PRATELEIRA. COMO FAZER.


Você tem uma ideia, um espaço e alguma madeira. 

Por que não aproveitar tudo isso e criar algo especial?
Na prateleira você pode guardar o que quiser: vasos, potes, panelas, bibelôs, não importa.

O que interessa, agora, é como fazer a prateleira e a mão francesa (ou mãos francesas).
Consegue identificar... (clique em "mais informações" para ler mais)

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

PARA QUEM GOSTA DE ROSAS: UM ÁLBUM DE FOTOS. UM JARDIM DE MÚLTIPLAS ROSAS.

Um álbum de rosas.
Brancas, amarelas, rubras
E até cor de rosa.

Manchadas, tintadas, úmidas, 
Encarnadas ou pálidas
Em botão ou desabrochadas.
Fotografias de... (clique em "mais informações" para ler mais)
Clique nas fotos para ampliar

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG