PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Até 9 de setembro: concurso de seleção de bolsistas da Fundação Casa de Rui Barbosa

A Fundação Casa de Rui Barbosa estabelece o processo simplificado de seleção de bolsistas de Iniciação Científica da FCRB, cujo objetivo é selecionar candidatos para o preenchimento de vagas ocasionadas por desclassificação total de participantes de concurso nas respectivas áreas de conhecimento, desistência ou por aproveitamento insuficiente no programa de bolsas.
Para participar do processo seletivo, é importante acessar o edital (que abaixo reproduzo), o formulário de inscriçãoas normas do PIBIC-CNPq e os projetos de pesquisa.

Edital:
1
PORTARIA Nº 41, DE 30 DE AGOSTO DE 2012.
O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA, no uso 

O que fazer no final de semana? Projeto Música no Museu


A Fundação Casa de Rui Barbosa recebe mensalmente o projeto Música no Museu, que no mês de setembro, é dedicado aos concertos de piano. No dia 10 de setembro, às 12h30, a série promove a apresentação da pianista Fernanda Canaud no auditório da FCRB, com entrada franca. No programa, composições de Ernesto Nazareth, Barrozo Netto, Guerra Peixe, Villa-Lobos, F. Mignone, Cláudio  Santoro e Chiquinha Gonzaga.

O Música no Museu realizará ainda no mês de setembro, outros 38 concertos em diferentes museus e centros culturais, unindo Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e cidades de Portugal, na versão Música no Museu Internacional. 

Ainda há tempo: Exposição "Modos de vestir na belle époque carioca"


A Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) inaugurou, no dia 8 de agosto, às 17 horas, a intervenção museológica "Modos de vestir na belle époquecarioca".
A exposição tem a intenção de apresentar a diversidade das formas adotadas pelo vestuário de moda entre os anos 1900 e 1914 no Rio de Janeiro. Para povoar os diferentes ambientes do Museu Casa de Rui Barbosa, foram imaginados personagens com índole, caráter social e localização temporal próprios, em situações forjadas como "ensaios de figurino" realizados por professores e alunos dos cursos de Bacharelado em Artes Visuais (habilitação em Figurino e Indumentária) e de Tecnologia em Produção de Vestuário da Faculdade SENAI/CETIQT.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG