PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

domingo, 15 de dezembro de 2013

PODA E PLANTIO POR DIVISÃO DE TOUCEIRAS. COMO PODAR E PRODUZIR MUDAS

As plantas, se podadas as pontas de seus galhos, ficam cheias, frondosas. Se, ao contrário, eliminamos os ramos internos, garantimos mais força para os ramos que escolhemos. O que fazer com as plantas que geram folhas desde a raiz, como é o caso da íris da praia e do capim cidreira (assim, também, a estrelitzia, a flor-de-leopardo, a moréia, o agapanto, a grama-preta,
As plantas, se podadas as pontas de seus galhos, ficam cheias, frondosas. Se, ao contrário, eliminamos os ramos internos, garantimos mais força para os galhos (ou ramos) que escolhemos.
O que fazer com as plantas que geram folhas desde a raiz, como é o caso da íris da praia e do capim cidreira (assim, também, a estrelitzia, a flor-de-leopardo, a moréia, o agapanto, a grama-preta, diversas espécies de orquídeas e a bananeira).
Poda-se, cortando as... (clique em "mais informações" para ler mais)
folhas, como na foto. 
Em pouco tempo, novas folhas nascerão. 
A reprodução por divisão de touceiras (ou divisão de rizomas) é um trabalho fácil: basta desenterrar a planta, com cuidado, a planta, e cortar (com as mãos ou tesoura) as raízes, dividindo a touceira em diversas touceiras menores, plantando-as, em seguida, no local definitivo.
Tanto a íris da praia como a paulistinha geram, também, mudas na ponta de suas folhas. 
É a maneira natural que a planta gerou para reproduzir-se, além das sementes: a folha fica pesada e tomba. 
A nova planta cria então raízes, que passam a ser alimentadas diretamente da terra.
Vantagens da poda e divisão de touceiras: a poda faz com que a planta fique cheia, produzindo mais touceiras. 
Ou seja, a planta passa a ser uma matriz.


TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. 
Respeite o direito autoral.
Gostou? Siga, compartilhe, visite os blogs. É só clicar na barra ao lado e nos links abaixo:
Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.
Um abraço e um lindo dia!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 
Maria da Glória Perez Delgado Sanches
 PRUNING AND PLANTING IN division of clumps. PRUNING AND PRODUCE AS DUMB The plants are pruned the tips of its branches are full, leafy. If, instead, we eliminate the internal branches, we guarantee more power to the branches we have chosen. What to do with the plants ...
PODA Y SIEMBRA EN división de matas. Poda y producir MUDO Las plantas se podan las puntas de sus ramas están llenas, frondoso. Si, en cambio, eliminamos las ramas internas, te garantizamos más poder a las ramas que hemos elegido. ¿Qué hacer con las plantas ...
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG