PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

PRIMEIRA ESTRELA, de Silvia Regina Costa Lima



















"Em sua boca

Eu queria recriar o sol a cada dia,
e o prazer de rever outra aurora.
Queria sentir uma gostosa alegria
de, ali no pé, recolher uma amora.

Queria ouvir, do som, a harmonia,
naquele tom que minh'alma adora;
Sagrar numa mesma bela sintonia
o meu ontem, o amanhã e o agora.

Queria ver o brilho dos olhos amados
a cambiar entre castanhos ansiados,
luz e sombras em dualidade barroca.

Queria canalizar toda minha emoção, 
transferir meu sentir para seu coração
- e eternizar o meu beijo em sua boca."

Este delicioso poema é parte da coleção de sonetos publicada sob o nome Primeira Estrela, de autoria de Silvia Regina Costa Lima. Do comentário de Gilberto Gaspar, Professor de Língua Portuguesa, Mestre em Literatura Francesa pela Université d'Aix-Marseille I (França) e também Mestre em Estudos Literários pela UNESP, destaco: "(...) pela procura da palavra exata, do verso preciso, da rima mais preciosa - traduzem, através da sonoridade e da leveza dos versos, um pouco de cada um de nós. É assim que a poeta nos chega: num cheiro de mato, em um farfalhar de folhas movidas pelo vento ou até mesmo em fatos de um passado distante."
Seus versos, deliciosos, são de uma delicadeza ímpar: é possível ver, sentir, tocar os elementos, carregados de magia. Esse incorporar é sua característica, que nos traz os sons, os cheiros, nos transfere a um mundo que Silvia cria, recria, inventa ou reinventa. Uma deliciosa viagem!

A bela obra pode ser adquirida pelo contato direto com a autora, no Recanto das Letras (http://www.recantodasletras.com.br). Sirve-se! A obra é cativante.


Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.

Credo em ti

Onde,
De tantas lérias
Autorizá-las
Para perder-me
Acreditá-las
Então render-me
Não afastá-las
Porque se amo
Então amá-las
Parvo me chamo
Me chamo só
De mim tem dó
Porque eu creio
No meu amor.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.

VAGAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Entrevistas no dia 07/11 as 10hs no CEMEQ, telefone 4221 2967 - Sr. José Carlos.

Pessoas com deficiencia fisica, mental ou auditiva.

Mac Donalds contrata pessoas para:

Trabalhar 6 horas diarias, com duas folgas semanais podendo ser o sabado e domingo, registro por clt, convenio médico, odontologico, seguro de vida, vale transporte pago em dinheiro participação de lucros.

Devem ter a idade minima de 16 anos; não é exigida idade maxima. Sedef São Caetano

Escorpiões no bairro do Ipiranga assustam moradores

Os animais peçonhentos foram encontrados nas proximidades da Rua Xavier Curado, no bairro do Ipiranga, na zona sul da capital. Os casos, reincidentes, assustam os moradores desde o final de 2009.
Há quem tenha encontrado escorpiões em armários, jardins ou calçadas.
Estas imagens foram tiradas no início do inverno deste ano, que apresentou temperaturas atípicas para a estação. 

Tais aracnídeos possuem hábitos noturnos e alimentam-se principalmente de  insetos e aranhas. Escondem-se em bueiros, entulhos, galhos e material de construção. Os ataques são mais comuns na primavera e no verão e a gravidade da picada varia. Todos são venenosos e é preciso cuidado ao manusear pilhas de materiais de construção, armários e calçar sapatos.
Em caso de acidente recomenda-se não sugar a picada nem fazer torniquete, o que pode agravar a situação. Recomenda-se levar o ferido imediatamente a um médico e, se possível, que o animal também seja recolhido, para identificação. Para a colheita deve ser chamado um técnico do Centro de Controle de Zoonoses ou, em último caso, prenda-o em um vidro, utilizando luvas de couro, calçados grossos e fechados e um objeto como uma pá utilizada para recolher lixo.

Notificada, a prefeitura providenciou o envio de técnicos ao local, para a aplicação de produtos nos bueiros e investigar a infestação.


Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.

OS QUADROS QUE ORNAMENTAM AS PAREDES DO FORUM REGIONAL DO IPIRANGA - VI



OS QUADROS QUE ORNAMENTAM AS PAREDES DO FORUM REGIONAL DO IPIRANGA

     Há muitos anos juízes comprometidos com o bem estar de quem labora no Forum Regional do Ipiranga ou apenas por ele transita tiveram uma idéia: transformar o espaço insosso em um local agradável. As prateleiras de processos passaram a ocupar lugar reservado, distante do olhar perscrutador dos frequentadores do balcão; acrescentaram vasos de plantas e quadros às paredes. A iniciativa teve êxito e gerou bons frutos.
    No ano passado a juíza Ida Inês Del Cid, depois de uma breve passagem pelo Juizado Especial, passou a responder por uma das Varas da Fazenda Pública, em São Bernardo do Campo. O cenário, ali, desenhava-se tal e qual o era aqui, antes da incrível reforma. Os olhos acostumados ao belo não se conformaram com o ver apenas processos, em um ambiente pesado. Introduziu a idéia no seu cartório e, como recompensa, foi contemplada com uma matéria pelo Tribunal de Justiça.
     Um dos elementos do sucesso alcançado neste Fórum Regional do Ipiranga são os belíssimos quadros, dispersos por todos os corredores e paredes dos cartórios, em todos os pavimentos. Uma pessoa teve a responsabilidade de mantê-los expostos, o que nada custou ao erário: o nosso admirável colega, Roberto Passe, lotado na Vara da Família e que assina, simplesmente, R. Passe.
     Por óbvio, os quadros estão à venda, o que não se dá de forma ostensiva: o intuito é tornar agradável o ambiente.   

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.

OS QUADROS QUE ORNAMENTAM AS PAREDES DO FORUM REGIONAL DO IPIRANGA - V



OS QUADROS QUE ORNAMENTAM AS PAREDES DO FORUM REGIONAL DO IPIRANGA

     Há muitos anos juízes comprometidos com o bem estar de quem labora no Forum Regional do Ipiranga ou apenas por ele transita tiveram uma idéia: transformar o espaço insosso em um local agradável. As prateleiras de processos passaram a ocupar lugar reservado, distante do olhar perscrutador dos frequentadores do balcão; acrescentaram vasos de plantas e quadros às paredes. A iniciativa teve êxito e gerou bons frutos.
    No ano passado a juíza Ida Inês Del Cid, depois de uma breve passagem pelo Juizado Especial, passou a responder por uma das Varas da Fazenda Pública, em São Bernardo do Campo. O cenário, ali, desenhava-se tal e qual o era aqui, antes da incrível reforma. Os olhos acostumados ao belo não se conformaram com o ver apenas processos, em um ambiente pesado. Introduziu a idéia no seu cartório e, como recompensa, foi contemplada com uma matéria pelo Tribunal de Justiça.
     Um dos elementos do sucesso alcançado neste Fórum Regional do Ipiranga são os belíssimos quadros, dispersos por todos os corredores e paredes dos cartórios, em todos os pavimentos. Uma pessoa teve a responsabilidade de mantê-los expostos, o que nada custou ao erário: o nosso admirável colega, Roberto Passe, lotado na Vara da Família e que assina, simplesmente, R. Passe.
     Por óbvio, os quadros estão à venda, o que não se dá de forma ostensiva: o intuito é tornar agradável o ambiente.   

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.

OS QUADROS QUE ORNAMENTAM AS PAREDES DO FORUM REGIONAL DO IPIRANGA - IV


OS QUADROS QUE ORNAMENTAM AS PAREDES DO FORUM REGIONAL DO IPIRANGA

     Há muitos anos juízes comprometidos com o bem estar de quem labora no Forum Regional do Ipiranga ou apenas por ele transita tiveram uma idéia: transformar o espaço insosso em um local agradável. As prateleiras de processos passaram a ocupar lugar reservado, distante do olhar perscrutador dos frequentadores do balcão; acrescentaram vasos de plantas e quadros às paredes. A iniciativa teve êxito e gerou bons frutos.
    No ano passado a juíza Ida Inês Del Cid, depois de uma breve passagem pelo Juizado Especial, passou a responder por uma das Varas da Fazenda Pública, em São Bernardo do Campo. O cenário, ali, desenhava-se tal e qual o era aqui, antes da incrível reforma. Os olhos acostumados ao belo não se conformaram com o ver apenas processos, em um ambiente pesado. Introduziu a idéia no seu cartório e, como recompensa, foi contemplada com uma matéria pelo Tribunal de Justiça.
     Um dos elementos do sucesso alcançado neste Fórum Regional do Ipiranga são os belíssimos quadros, dispersos por todos os corredores e paredes dos cartórios, em todos os pavimentos. Uma pessoa teve a responsabilidade de mantê-los expostos, o que nada custou ao erário: o nosso admirável colega, Roberto Passe, lotado na Vara da Família e que assina, simplesmente, R. Passe.
     Por óbvio, os quadros estão à venda, o que não se dá de forma ostensiva: o intuito é tornar agradável o ambiente.   

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG