PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

segunda-feira, 3 de março de 2014

ESPECIAL VARANDAS: ESPAÇO NÃO É PROBLEMA. TENHA UM RECANTO VERDE. São dezenas de imagens para você se inspirar. Aproveite!

Uma pequena varanda pode ser seu espaço verde, único e original: hera, buxinho, orquídeas, ervas aromáticas e temperos, bromélias, pequenos arbustos, fontes, pedras e até mesmo árvores frutíferas de pequeno porte. Um banco com almofadas coloridas, casinhas de passarinhos, muitos vasos, que explorem as paredes e façam do recanto um lugar só seu.

Não existem limites para a imaginação, ainda quando o espaço disponível é pequeno.
É, inclusive, a oportunidade de ter uma pequena horta ou canteiro de temperos, morangos ou, quem sabe, abacaxis. Sim, abacaxis. A propósito, leia COMO PLANTAR ABACAXIS EM VASOS E JARDINS e saiba como ter belas bromélias que produzem frutos deliciosos.
Estas fotos reproduzem imagens divulgadas no programa Ana Maria Braga, em 13/02/2014.
A varanda do apartamento, que seria mais um espaço insípido, no cinzento da cidade, é agora um cantinho acolhedor.
Cada detalhe foi pensado, cada centímetro.

Se você foi abençoado com uma varanda maior ou um jardim, aproveite as dicas.  É possível desenvolver diversos ambientes, partindo do mesmo princípio, com a utilização de divisórias, além de mais bancos e vasos.

Coloridas casinhas de passarinho
Mini hera.
A planta macarrão.
Bromélias.


Uma jabuticabeira? É possível, sim.
Orquídeas.

Um banco muito charmoso, mais cor e harmonia ao ambiente.

O horizonte é outro, filtrado pelo verde.
Detalhe do teto forrado com padeira e, em primeiro plano, orquídeas floridas.


Aproveitando a parede.
A uniformidade dos vasos e a regularidade em sua disposição confere harmonia ao ambiente. Veja que todos seguem o mesmo padrão e acondicionam orquídeas. Assim, o visual fica equilibrado, não poluído.
Uma pequena fonte. Paz no som da água despejada em corrente.


Como seria a vista sem o verde da varanda?








Aqui, também, os vasos são iguais.

DEPOIS DA ÁGUA DE COCO, ÀS ORQUÍDEAS: MAIS COCOS QUE VIRAM VASOS.

Se explorei na postagem COCO QUE VIRA VASO o uso de cocos secos (aqueles marrons e duros, com pelinhos em volta) para a confecção de vasos, aqui trago outros vasos, estes confeccionados com coco verde.
Com o mesmo aparelho fura-coco utilizado para extrair a água fiz dois buracos na parte inferior, para que não se acumule líquido no interior dos vasos.
Na parte superior, fiz dois outros orifícios, para prender o suporte (fio elétrico).

Cheios de terra preta e palha dos cocos, têm as orquídeas luz filtrada (estão embaixo de uma goiabeira) e são nutridas pelo líquido que o coco fornece.
É claro que os cocos tenderão a murchar e a escurecer. Até lá, as plantinhas terão vingado e estarão verdes.
Os fios de barbante que você vê são matéria para outra postagem. Por ora, ficam os cocos, que garantem um jardim feito em vasos suspensos, nos mais variados ambientes.


 
Por Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG