PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

UM VASO DIFERENTE: POÁS E CORAÇÕES

No caminho do trabalho há uma loja
E nessa loja tem um vaso
Pintalgado de poás
Guarnecido de corações.
Preto, branco, vermelho
Recebe as delicadas flores
Como presente, embalado.

Precisava compartilhá-lo: é um mimo!

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

FLORES UTILIZADAS COMO MEDICAMENTO: O HIBISCO

Existem plantas apreciadas por sua beleza e que são, também, utilizadas na medicina natural. Uma delas é o hibisco, flor símbolo do Havaí e amplamente cultivado no Brasil.
Seu chá, feito das flores e do botão, rico em vitamina C, é de sabor agradável, tem propriedades contra a hipertensão e reduz os níveis de colesterol, benéfico no tratamento das doenças do fígado e antioxidante. Também tem funções diuréticas, analgésicas e expectorantes.
O hibisco dourado atua na cosmética contra a queda de cabelos e caspa, além de atrasar o surgimento de cabelos brancos.
É contra indicado o consumo aos doentes cardíacos graves.
O chá emagrecedor que virou moda não é feito com a flor do hibisco, mas da vinagreira (caruru-azedo ou quiabo-roxo).





Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

ROSA VERMELHA

As folhas, brilhantes
Pétalas úmidas
Perfumadas
No toque, delicada
A cor, intensa.
Rosa vermelha
Que toco,
Não resisto
E sinto
Como a integrar
Meu corpo,
Minha alma.
Rosa vermelha,
Prazer que desfaz
Desprazeres
Sorrio ao vê-la, 
Desabrochada.
Aproveito seu sorriso
Sua vida
Seu encanto
E quase a abraço, 
Com a mão que a recebe.
Rosa vermelha,
Seu perfume
Ficou em mim.
          
Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


ÍRIS DA PRAIA (NEOMARICA CANDIDA)


Planta rústica, perfeita para forração, maciços e bordaduras, não requer maiores cuidados. Produz folhas em lâminas, sempre vivas e brilhantes, que se desenvolvem bem em vasos e jardineiras, tanto ao sol pleno como à meia sombra.
Suas hastes, depois da floração, não secam e produzem mudas que podem ser transplantadas.
As flores, belíssimas, são rajadas em tons de marrom e azul.

 


Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

CARURU (OU BRODO). ERVAS COMESTÍVEIS E MEDICINAIS DELICIOSAS E SAUDÁVEIS ENCONTRADAS EM JARDINS, CANTEIROS E RUAS

O caruru nasce espontaneamente nas ruas, entre os vãos das calçadas, nos jardins, praças e plantações, em todo o Brasil. 
No nordeste é chamado brodo e é indispensável no acompanhamento de peixes. 
Também na minha horta nascem dezenas de pezinhos, que retiro ainda minúsculos, e vão para a panela com raiz e tudo. 
Porque se adapta tão bem é considerado erva daninha, mas pode ser considerado indicador de terra rica e nutrida.
Rico em ferro, tem sabor marcante, próximo ao da couve. Sua cor, ... (clique em "mais informações" para ler mais)

COISAS DO ARCO... DA IGREJA! QUE TAL UM ARCO-TRELIÇADO NO SEU JARDIM?

 A Igreja de São José, no Ipiranga, possui um lindo jardim, valorizado por arco de madeira que se presta a guia de belas roseiras.
 Sua construção não é complexa. Veja que, em verdade, são seguimentos coordenados e fixados, formando um arco.
Ao final, proporciona um efeito encantador.
Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

ERVAS MEDICINAIS ENCONTRADAS NOS JARDINS E RUAS: MENTRUZ OU MASTRUSSO

Nas ruas, jardins ou canteiros, ele é encontrado com facilidade. 
Esta espécie, como está na fase de produção de sementes, "encolheu" suas folhas, que em outras ocasiões lembra a da salsa ou coentro.
De perfume característico, macere algumas folhas entre os dedos, para identificá-lo.

Pode ser utilizado na forma de emplasto (macerado, acrescido de óleo vegetal pré aquecido ou uma pomada) ou curtido em álcool, para a aplicação em hematomas ou áreas doloridas do corpo ou ser ingerido com leite ou na forma de chá, contra infecções de garganta. Espalhado pela casa em vasinhos ou sachês, tem poder inseticida.
É ainda conhecido o uso como fortificante: bater no liquidificador um maço de mentruz misturado a um litro de vinho do porto e uma gema de ovo de pata. Depois de coado, manter no refrigerador e tomar uma colher de sopa, antes das refeições.

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


JARDINAGEM. ACOMODANDO O PÉ DE MARACUJÁ

Pé de maracujá é lindo. Flores deslumbrantes, frutos saborosos. Mas cresce. Cresce e precisa de um tutor.
Eu precisava de uma divisória, para separar o jardim da varanda. Acesse FLOREIRAS EM DEGRAUS, CONFECCIONADAS COM PEDRAS OU ENTULHO: CONFIRA OS RESULTADOS (RESULTADOS: PARTE II) e veja como ficou lindo.
Sobrou ferro de construção, que foi pintado com tinta esmalte branca, seguro por canaletas de concreto e preso, no alto, com arame, delicadamente, de forma que fique quase invisível.

Agora o maracujazeiro tem mais espaço para se desenvolver e eu, minha divisória.

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

O PILÃO QUE VIROU FLOR

Esquecido, abandonado no trilho
Tinha como destino ser adubo de mato e taboa
Pilão de lei, tão servente, outrora,
Vira vaso, vira flor.
Serve ao jardim, agora.

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal para ‘bairros’ será lançado em 2014 no Brasil


Vista aérea de Manaus, que será uma das sedes da Copa do Mundo 2014. Foto: Chico Batata/Agecom

Os 200 indicadores socioeconômicos do Atlas Brasil 2013, incluindo o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), serão calculados para o nível intramunicipal de 16 regiões metropolitanas brasileiras. São elas: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Fortaleza, Recife, Belém, Manaus, Goiânia, Vitória, Cuiabá, São Luís e Natal.
Os novos dados seguiram o modelo da plataforma do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, lançada em julho deste ano.
“O trabalho é pioneiro no Brasil e vai permitir fazer análises das desigualdades dentro das regiões metropolitanas”, conta Daniela Gomes Pinto, coordenadora do Atlas Brasil 2013 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
“Essa análise é fundamental para municípios metropolitanos. Nas grandes cidades, por exemplo, é possível encontrar os maiores e menores IDHMs do país, o que ajuda na formulação de políticas públicas mais focadas ou ainda a identificar bolsões de carências dentro de áreas supostamente ricas”, explica.
Mais de 300 pessoas estão envolvidas neste trabalho, que será resultado de parcerias com 16 instituições estaduais de pesquisa e estatística, apoiando na construção das divisões intrametropolitanas para que sejam validadas como “unidades de desenvolvimento humano” – o que se aproxima do conceito de bairros.
A expectativa é de que os dados intramunicipais do IDHM e de outros indicadores para as 16 regiões metropolitanas do país sejam lançados no primeiro semestre de 2014.
O IDHM e o Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013
O IDHM é uma adaptação metodológica do IDH Global para o nível municipal, utilizando outra base de dados — neste caso, os Censos do IBGE — e outra metodologia de coleta de dados, o que torna impossível a comparação entre os dois. Ambos agregam as dimensões longevidade, educação e renda, mas com diferentes indicadores e base de dados para retratar estas dimensões.
A equipe técnica e os parceiros envolvidos neste projeto organizaram a revisão metodológica e conceitual do IDHM – por meio de oficinas com mais de 40 especialistas brasileiros –, compatibilizaram as áreas municipais que sofreram transformações de 1991 até 2010 e analisaram os dados extraídos dos Censos Demográficos do IBGE de 2010, 2000 e 1991.
O Atlas Brasil 2013 — www.atlasbrasil.org.br – é um site de consulta ao IDHM e a mais de 200 indicadores de desenvolvimento humano dos municípios e estados brasileiros. O trabalho é resultado de uma parceria entre PNUD, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Fundação João Pinheiro (FJP).
Fonte: ONU. Blog parceiro cadastrado.
Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG