PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

PRA QUE FAZER SE JÁ EXISTE TANTO FILHO NO MUNDO?

caroline perez sanches de luna























Há alguns meses, perguntada sobre quando viriam os filhos, a Carol se saiu com essa. Vai adotar, quando chegar a hora. Sem preconceito quanto à quantidade de irmãos, cor, sexo e idade: virá tudo pronto e provavelmente serão...

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

É BOM COMER MAIS VERDURA DE COR ESCURA... ou sobre como ser contemporânea, hoje em dia... ou de como até as pedras se encontram.

Ou vai de fretado ou muda de cidadeOntem não fui trabalhar, porque tinha consulta em São Paulo, onde piso em caso de necessidade premente, como era, claro, o caso. Uma baita alergia inchou meus olhos e outra comprometeu as vias respiratórias e, por conta disso, há um ano fiz várias consultas, exames e paguei por...

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

COMO FAZER MOSAICO, PASSO-A-PASSO

CDs, cacos de vidro, espelho, cerâmica, azulejos, vidro, cerâmica, conchas, pastilhas, tampas de garrafa

Você pode fazer mosaicos com os mais diversos materiais: pastilhas de vidro ou cerâmica, CDs velhos, conchas, cacos de espelho, restos de azulejos ou cerâmica e mesmo com tampinhas de garrafas. Apesar de o mosaico ser uma colagem de peças juntas em um quebra-cabeças (as unidades são chamadas tesselas), para a formação de um todo harmônico, não basta...

terça-feira, 14 de novembro de 2017

LITERATURA COM TEMPERO EM STEINBECK: sabores, aromas e cores emergem de romances, na exaltação dos sentidos.

literatura e gastronomia. john steinbeck
Fragmentos de vida que se alinhavam sobre mesas, na necessidade lógica do alimentar o corpo alimenta-se a alma. São ecos do caldo cultural ressuscitado a cada leitura, depoimento com cheiro de terra e temperos. O alinhavar de Steinbeck é...


terça-feira, 7 de novembro de 2017

HÁ TANTOS MUNDOS QUANTOS OS TIPOS DE DIA

E assim como uma opala muda de cor e se ajusta à natureza do dia, eu faço o mesmo. Os terrores e a solidão da noite eram coisas tão distantes que eu mal conseguia recordar-me."  John Steinbeck em Viajando com Charley"O sol brilhava no céu quando acordei. O mundo estava refeito, refulgente. Há tantos mundos quantos os tipos de dia. E assim como uma opala muda de cor e se ajusta à natureza do dia, eu faço o mesmo. Os terrores e a solidão da noite eram coisas...


DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG