PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

E SE SUA CAMA VIRASSE UM BANCO? A MINHA VIROU. QUER SABER MAIS? VEJA COMO FAZER

Saiba o passo a passo para transformar sua cama em um bancoEntão nos apaixonamos por Itanhaém e compramos a casa, com um terreno enorme (para uma casa), pela qual também nos apaixonamos. 
Planta, reforma, quebra, mexe e remexe e passaram-se três anos, consegui a permuta e nos mudamos. O que fazer com a cama de casal de São Paulo? 
Saiba como fazer. Passo a passo para a transformaçãoÉ óbvio, um belo banco! Primeiro, ... (clique em "mais informações" para ler mais)
tinha que convencer o marido, inclusive, a suportar a cama entravando a varanda enquanto a gente não terminava. Com jeitinho...
Para o "convencimento" mostrei fotos, na internet. "Ai, a madeira é fraca. Não vai dar certo." Bom, a gente vê.
Bazares, mudanças, lojas de móveis usados: barato, fácilVimos.
Primeiro: nós não sabíamos, mas madeira de cama é forte, tão forte que nenhum fabricante coloca parafuso de furar, mas os que vazam e do outro lado põem porcas. Isso porque as camas obedecem um padrão e podem receber muuuuuuuuuuuito peso e, regularmente, ser delas exigida uma resistência que não é cobrada de guarda-roupas, por  exemplo.

Onde cortar?
Com a ajuda de metro e esquadro, meça do  pé da cama para a cabeceira, marque com um lápis e serre dos dois lados (usamos a tico-tico). 
Quanto? 40 a 50 cm. 

Encaixando 
Você vai verificar (no nosso caso aconteceu) que a madeira de um lado encontrava correspondente do outro, mas a base, entre os pés da cama, não tinha paralelo na cabeceira. Ou seja: como colocar as ripas pequenas, formando o assento?
A madeira de sustentação do ripado, abaixo do encosto, foi feita cortando a lateral dispensada quando cortamos o banco (dos pés para a cabeceira).
Agora, pense em parafusos grandes e porcas, porque você vai precisar deles. 

O assento
Você deve colocar as ripas que formam o assento ou paralelas ao encosto ou perpendiculares a ele. 
No primeiro caso, serão compridas e, portanto, mais frágeis. A menos que você tenha outro ponto de sustentação (outro pé no meio, por exemplo) ou substitua o ripado por pranchas fortes, seu banco será muito frágil. 
Então, pense que é melhor diversas ripas pequenas do que algumas compridas. Tudo bem?
Como transformar a cama em banco. Fazendo as almofadasNada se dispensa: a madeira é muito boa, inclusive para fazer prateleiras.
Do estrado, então, serramos o material para o assento, preso com pregos de aço pequenos. 

O bacana de tudo isso é que a construção (ou reforma ou reciclagem) foi intuitiva. A cada passo nos perguntávamos: "E agora?", e a coisa saía.
No final de semana seguinte, sem as almofadas e o  marido achando horrível o banco "pelado", sem nem uma mão de tinta ou verniz no assento, choveram elogios do pessoal. Que coisa!
Como transformar uma cama em bancoUm banco confortável, para a varanda ou jardim. Veja o passo-a-passoO último passo, depois de passar o betume, foi fazer (tudo à mão, com agulha e linha) o almofadão, com botões grandes vermelhos, preso por tranças de fitas, e algumas almofadas menores, que dão o ângulo perfeito para o maior conforto das costas (a descrição de como fiz as almofadas você encontra em 

FAZER ALMOFADAS E REFORMAR BANCOS E BANQUETAS: UM MODO BARATO E FÁCIL DE COLORIR E DAR VIDA AOS AMBIENTES. Vida e aconchego fácil de criardisponível em http://mg-perez.blogspot.com.br/2016/01/faca-almofadas-e-reforme-bancos-e.html.

Sobre o betume: a cor da cama era um amarelo que ficou horrível no banco. Dissolva um pouco de betume em aguarrás e esfregue com um trapo. Não esqueça de usar luvas, porque é um piche difícil de sair de debaixo das unhas.
Outra coisa: eu manquei. Como a cama tinha um acabamento lustroso, brilhante, deveria ter passado uma lixa antes. 
Agora, do meu lugarzinho (me sento sempre no mesmo lugar) está saindo o envelhecido. Tudo bem, é só um pouquinho e nem aparece (mas eu sei que está lá). 
Mais tarde - um dia, talvez, quem sabe - passo uma lixa e renovo a mão de betume. A lixa deve ser fina, apenas para "segurar" o betume. Se tirar toda a proteção a madeira vai chupar muito e ficar pretinha.
Agora é a sua vez de se inspirar: aquela cama que um conhecido vai dispensar ou está encostada ou ainda a bela cama patente que está baratinha, na loja de usados pode ser o banco da varanda ou do jardim. Que tal?


 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Gostou? Faça uma visita aos blogs. É só clicar nos links:
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 
Maria da Glória Perez Delgado Sanches

WHAT IF YOUR BED turned A BANK? MY I BECAME. WANT TO KNOW MORE? SEE HOW Then fell in love with Itanhaém and bought the house, with a huge ground (for a house), in which also fell in love. Plant, reform, break, stirs and stirs and have passed three years, managed the exchange and moved. What to do with the São Paulo double bed? Is obvious,...
¿Y SI SU CAMA volvió un banco? MI me convertí. ¿Quieres saber más? VEA CÓMO Luego se enamoró de Itanhaém y compró la casa, con un terreno enorme (una casa), en la que también se enamoró. Vegetales, la reforma, rotura, se agita y revuelve y han pasado tres años, lograron el intercambio y la trasladaron. ¿Qué hacer con la cama de matrimonio São Paulo? Obviamente, ...
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG