PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Materiais recicláveis, pilhas e pneus velhos têm local correto de descarte em Itanhaém

Neste período de festas de fim de ano muitas pessoas utilizam materiais cujas embalagens podem (e devem) ser recicladas. Garrafas pet, caixas de presentes, latinhas, copos plásticos, baterias e pilhas antigas são bons exemplos de materiais que ajudam a preservar o meio ambiente se forem separados do lixo doméstico e Itanhaém tem diversos locais para receber estes produtos e encaminhá-los para o descarte correto.
O munícipe ou turista pode colaborar separando os materiais e depositando-os nos postos de entrega voluntários (PEV) e Ecopontos comunitários espalhados pela Cidade. Supermercados, lojas, escolas, projetos e creches municipais possuem caixas de coleta onde a população pode colocar os produtos, separando-os por plástico, papel ou vidro.
Quem trocou de celular ou quer descartar pilhas também pode colocá-los em um local específico para isso. “Estes produtos contêm metais pesados como mercúrio, cádmio e chumbo que, quando descartados em local inadequado, contaminam o solo e as águas superficiais e subterrâneas. Além disso, podem causar sérios problemas de saúde”, explica a secretária de Planejamento e Meio Ambiente, Rosana Bifulco.
Muitos comerciantes da Cidade, motivados por responsabilidade socioambiental, disponibilizam locais corretos de recolhimento desses materiais que também estão espalhados por diversos bairros do Município.
Pneus velhos também não ficam de fora do descarte correto. O Ecoponto, localizado no Terminal Rodoviário, na Avenida Harry Forssell, 1.505, no Jardim Sabaúna, já está recebendo os pneus que serão recolhidos por uma empresa contratada.
O objetivo é prevenir que os materiais, que ficariam acumulados e possivelmente mal armazenados, tornem-se criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue.
Confira nas tabelas abaixo os endereços de Ecopontos:
Para o descarte de pilhas e baterias:
CENTRO
CarcellAvenida João Batista Leal, 18, Loja 3
SistelAvenida João Batista Leal, 23
Relojoaria YoshikawaAvenida João Batista Leal, 37
BrunoletíciaAvenida João Batista Leal, 140
T-CellPraça Carlos Botelho, 231, Loja 3
ItacolorPraça Pio XII, 6
Thor EletrônicosBeco Santana, Loja 4
OmuroRua João Mariano, 193, Loja 8
Elétrica Ramiro                     Rua Antonio Olívio Araujo, 46
Planeta CellRua Antonio Olívio Araujo, 181
DuedaRua Cunha Moreira, 33
MTDCelAvenida João Mariano Ferreira, 7
Banco SantanderAvenida Rui Barbosa
Banco SantanderPosto Prefeitura
 
BELAS ARTES
TR GamesAvenida Harry Forssell, 1.410, Loja 4
Kasa dos ControlesAvenida Harry Forssell, 1.129
EsquinãoRua Ana Maria Martins Rivera, 13
Avicultura GirassolAvenida Harry Forssell, 822
Marina CellAvenida Harry Forssell, 650, Loja 1
TerrabyteAvenida Almeida Junior, 250, Loja 2
Paraíso dos ControlesAvenida Almeida Junior, 250, Loja 1
Lotérica Belas ArtesAvenida Almeida Junior, 260
ChavetecRua dos Fundadores, 428
WatanabeAvenida Peruíbe, 468
 
GAIVOTA
RFL InformáticaRua Flacides Ferreira, 900, Loja 2
 
SUARÃO
Beach NetRua Mario Beni, 148, Loja 2
Lotérica SuarãoRua Mario Beni, 148, Loja 3
Ecoponto de lixo reciclável:
Socibra – Cibratel I;
Avicultura Bom Pastor – Belas Artes e Anchieta;
Supermercado Cuca – Jd. Fazendinha;
Supermercado Extra – Belas Artes;
Tenda Atacado – Sabaúna
Supermercado Prático - Suarão

Fonte: Secretaria de Comunicação Social de Itanhaém

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.


Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Itanhaém: inscrições para cursos da Casa da Música iniciam em janeiro

A Casa da Música de Itanhaém realizará a partir do dia 27 de janeiro as inscrições para as Oficinas Culturais que oferecerão até 20 opções de cursos gratuitos ainda no primeiro semestre. O interessado deverá comparecer das 8 às 17 horas, na Rua Oscar Pereira da Silva, 202, no Belas Artes. É importante ressaltar que para cada oficina haverá um dia determinado, conforme tabela abaixo.
Serão disponibilizadas aulas de trompete, trombone, melofone, euphonium, trompa, tuba, bateria, percussão, teclado,  piano, desenho/pintura, violão, violino, contrabaixo elétrico, guitarra, linha de frente, baliza, coral (adulto, juvenil e infantil), saxofone e flauta transversal.
No ato da inscrição, o interessado deverá ter em mãos a cópia do Registro Geral (RG) ou Certidão de Nascimento, comprovante de residência e uma foto 3X4. Informações podem ser obtidas pelo telefone (13) 3427-1052.
Confira a tabela com os dias para cada curso:
- 27/01 – Trompete, trombone, melofone, euphonium, trompa e tuba;
- 28/01 – Bateria, percussão, teclado,  piano e desenho/pintura;
- 29/01 – Violão, violino, contrabaixo elétrico e guitarra;
- 30/01 – Linha de frente e baliza;
- 31/01 – Coral adulto, juvenil e infantil, saxofone e flauta transversal
Fonte: Secretaria de Comunicação Social de Itanhaém

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.
Feliz 2014!

Que este seja um Natal abençoado e 2014, um ano repleto de harmonia, realizações e alegrias.
Que as pedras de nosso caminho sejam as paredes intransponíveis de nossos castelos.
Que o verde floresça, que os rebentos desabrochem,
Que a vida se faça viva, no renascer de cada dia.
Que conquistemos novos amigos e saibamos preservar os antigos
Que nossas famílias permaneçam unidas, sintam-se amadas, gratas e felizes
Que possamos aprender algo de bom e útil, todos os dias
Que saibamos compartilhar as dádivas recebidas,
Que nosso jardim seja, a cada dia, mais florido.
Saúde, paz, sucesso
Em cada dia do novo ano!

O recesso forense chegou. Com ele, meu descanso (não gozei férias este ano). 
Estarei descansando, com a família, até janeiro. 
Renovando as forças e as esperanças para novas empresas, novas etapas a vencer, novos caminhos a trilhar.

Um abraço, um beijo e muito carinho, a todos os meus amigos!



Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

FORRAÇÕES PARA JARDINS: DINHEIRO EM PENCA: COMO PLANTÁ-LO, COMO PRODUZIR MUDAS

Nas lojas ele é apresentado em vasos. 
Apesar de não ser das plantas mais caras, não seria barato comprá-lo para forração. Se consideradas as dimensões de meu jardim, o dispêndio seria muito maior.
Entretanto, escolhi o dinheiro em penca para forrar o primeiro jardim e não comprei, sequer, uma muda. 
O segredo (que deixa, agora, de ser segredo): algumas minguadas mudinhas que cresceram nas calçadas  (a respeito: http://mg-perez.blogspot.com.br/2013/10/dicas-sobre-gramados-forracoes-e.html) foram plantadas na horta, que é, ainda e mais do que qualquer outra coisa, um viveiro de matrizes (até que prepare o jardim tropical).
Quando o jardim dos canteiros em degraus ficou pronto (veja a matéria, ilustrada, em http://mg-perez.blogspot.com.br/2013/10/floreiras-em-degraus-confeccionadas-com.html), transplantei as mudas, espaçando-as. 
Assim, em questão de dois meses consegui preencher todos os espaços de uma área de quatorze metros de comprimento.
Dizem que a plantinha chama dinheiro. Será? 
Só o tempo para dizer.


Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

VIVEIRO DE ORQUÍDEAS


A Fanny e o Rodrigo, sempre que vêm para a praia, trazem um presente, uma novidade. Desta vez, foi o toco.
Conversando pelo telefone com o Rodrigo, outro dia, ele me contou que haviam preparado um "coco", cheio de orquídeas. Entendi "coco" e coco ficou: um coco cheio de orquídeas dentro dele.
O Marquinhos, de pronto, censurou o pai, porque seria uma surpresa. E surpresa foi.
O "coco" era um "toco", ou tronco, repleto de orquídeas amarradas, que prendi na goiabeira do jardim.
Agora o toco é matriz, para gerar mudas, muitas mudas, que serão transplantadas para as diversas árvores do pomar.
Detalhe: O que são essas palhas meio que penduradas? 
Fibra de coqueiro, que entremeei, para manter a umidade. Os coqueiros perdem folha e, também, esses tecidos. 

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

DE COGUMELOS E FLORES

No trabalho, o vasinho que abrigava a flor. 
O tempo passou, a flor secou e...
O cogumelozinho teve o seu momento de glória!
Vida efêmera, decerto, 
Registrada, entretanto, pela lente da câmera,
Eternizou-se.
O vaso, que abriga a planta,
Aguarda novo florir
Atraídas as folhas pela luz das janelas.
Fototropismo.
Vai, procura sua luz
E ilumina o meu dia.



Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.




Brasil e ONU assinam em Brasília acordo para proteger e garantir direitos humanos

Foto: UNIC Rio / Damaris Giuliana
O Brasil assinou no fim da tarde desta quarta-feira (12) com as Nações Unidas um acordo de cooperação para adotar as principais recomendações dentre as 170 que o país recebeu em sua última Revisão Periódica Universal, incluindo o estabelecimento de um mecanismo nacional de prevenção à tortura e de um grupo interinstitucional para seguir e implementar recomendações no nível governamental.
A assinatura do ato foi durante o Fórum Mundial de Direitos Humanos, promovido em Brasília pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), em parceria com 700 instituições, entre elas agências da ONU, e a participação de 6.765 pessoas.
Segundo o representante para a América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), este é o primeiro acordo do tipo firmado na região. A iniciativa conta também com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
“Este é um acordo muito importante para nós por que é o primeiro que firmamos com a América do Sul. Ele é destinado a atender as principais recomendações que o Brasil aceitou na última Revisão Periódica Universal do Conselho de Direitos Humanos da ONU”, como “fortalecer e estabelecer instituições de direitos humanos”.
Além do fortalecimento das instituições, explica Incalcaterra, há outras linhas de trabalho dirigidas para a “formação e capacitação dos funcionários públicos e de organizações da sociedade civil em distintas matérias, principalmente sobre o conhecimento dos diferentes tratados internacionais”.
“Também teremos formação para policiais sobre o uso da força nas manifestações, que é um tema que o Governo pediu que trabalhemos juntos”, conta o representante.
A parceria prevê, ainda, um trabalho conjunto em relação a indicadores e o estabelecimento de políticas públicas voltadas para os direitos humanos.
Fonte: ONU. Blog parceiro cadastrado.

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

CÉU LIMPO E BAIXA POLUIÇÃO DE ITANHAÉM ATRAEM ASTRÔNOMO

Astrônomo escolhe Itanhaém para estudos e realiza projetos voltados ao público

 
O evento, que contou com duas lunetas e um telescópio, despertou a curiosidade dos presentes 
Com pouca poluição, Itanhaém é considerada um bom lugar para estudar e observar o universo. Morador do Balneário Gaivota há quatro anos, o proprietário do Observatório Astronômico Albert Einstein CEU-GUE (em São Paulo), Antonio Carlos Tavares, declara que considera o município um sítio astronômico, “Itanhaém oferece uma boa visão do corpo celeste. O céu aqui é bem melhor que em São Paulo, é mais vivo”.
Com 50 anos, está na profissão há 32, mas é fascinado pelo universo desde pequeno. “Sou professor de biologia, astronomia e ciência, mas tenho conhecimento da área desde os sete anos. Sempre gostei de tudo relacionado a esse assunto, sou obcecado e fascinado por isso. O melhor de ser astrônomo é saber que seu trabalho não tem fim, alguém sempre continua”, afirma.
Com esta visão que a Cidade proporciona, Antonio deu vida ao Projeto Observar, no qual faz excursões para alunos das escolas onde dá aulas e realiza observações lunares como a que ocorreu na noite do último sábado (14). Com o auxílio dos membros de sua equipe de São Paulo, Karen de Souza, Henrique Takamura e Kleber de Souza, foi montado no Centro Histórico, na Praça Narciso de Andrade, equipamentos para realizarem uma observação.  Neste dia, o Projeto contou com lunetas de duas e três polegadas e um telescópio de seis polegadas.
Durante o evento, Antonio e sua equipe atendiam a todos que passavam pela praça e se interessavam. Várias perguntas foram respondidas aos participantes que se encantavam pelos aparelhos montadas no local. Sua equipe, que são seus alunos, mostrou a mesma paixão pela astronomia. “Não tem como não se surpreender, quando vi a Lua e um planeta pela primeira vez pelo telescópio, achei que fosse uma foto ou algo assim. O céu tem muitas coisas para serem estudadas e, quanto mais estudamos, mais perguntas aparecem”, disse Henrique.
A ideia despertou em muitas pessoas a curiosidade. “Os equipamentos são bem interessantes, eu nunca havia visto nenhum desses. É muito bom ter esse contato, são coisas que eu só via na televisão”, disse Elisangela Ribeiro dos Santos, que participou e se interessou pelo assunto.
Para José Chelanio da Silva, que gosta de pesquisar sobre o universo, foi uma oportunidade de obter mais conhecimento com quem entende. “Assim é possível despertar o interesse. Não temos acesso a esse tipo de equipamento e agora pude até obter mais informações. O céu é uma das coisas mais complexas e inexplicáveis. Com essa chance, podemos entender pelo menos um pouco do que ele é e das belezas que oferece. Eu passaria horas e horas aqui, sem dúvida alguma”.
Antonio explica que a astronomia e a astrobiologia (estudo da hipótese de vida no universo) incentivam e motivam os alunos. Eles se interessam nas aulas, aprendem a importância do homem na terra e percebem que o planeta não é descartável.
Convivendo com esses benefícios, mostra o desejo que tem de evoluir o projeto. “Quero montar um observatório que seria cultural, científico e turístico. Quando se tem o conhecimento de que o universo é bem mais do que os olhos podem ver, muitas portas se abrem. Já imagino uma exposição de astrofotografia de diversos alunos daqui, seria incrível. É tão intenso, é um sonho, seria para crianças até pessoas de 100 anos ou mais, veríamos que somos muito pequenos comparados a tudo que o universo oferece. Não tem limites, e só ter vontade”.
Com cerca de três mil livros e 700 periódicos em sua biblioteca, atualmente ele está lendo ‘Descobrindo o Universo’ (Neil F. Comins) pela segunda vez e ‘Breve História de Quase Tudo’ (Bill Bryson). Para ele, a Cidade é um dos melhores lugares para exercer sua profissão. “Itanhaém tem um céu incrível para isso”.
É professor de ciências e biologia (com ênfase em astrobiologia) e pós-graduado em astronomia pela USP. Além de trabalhar em seu observatório, leciona em duas escolas estaduais (Condessa Filomena Matarazzo e Professor Milton Cruzeiro, ambas em São Paulo) e no observatório Herschel, do Colégio Universitas, em Santos.
Em 2002, abriu seu observatório particular Albert Einstein (homenagem ao físico alemão) em São Paulo, até então um dos seus grandes sonhos. É uma microempresa voltada para o social.
HOMENAGEM – No dia 2 de dezembro é comemorado o Dia do Astrônomo. A data coincide com o aniversário do imperador Dom Pedro II, que era um conhecido incentivador da astronomia, data instituída em 2006 no estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social de Itanhaém

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

sábado, 14 de dezembro de 2013

UNIVERSIDADE SÃO MARCOS: DIPLOMAS E MAIS DOCUMENTOS

A Universidade São Marcos fechou e muitos alunos e ex-alunos ficaram perdidos.

Acompanhei o desespero dos alunos, a espera, a desconfiança e, afinal,  sucessos.
Informo que os pedidos (documentos diversos, histórico escolar, emissão de diploma, apostilamento, certificados, declarações, carta de anuência e devolução de títulos protestados) devem ser enviados ao site: www.universidadesaomarcos.edu.br

Um grande abraço e um ótimo final de semana!

Seja leal. Respeite os direitos autorais.
Faça uma visita aos blogs e seja um seguidor. Terei prazer em recebê-lo:
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!
Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

DE LESMAS E DE ABÓBORAS E DA INVERSÃO DA ORDEM: PRIMEIRO, O FRUTO; DEPOIS, A FLOR.

Lembram-se das "ABÓBORAS AVASSALADORAS"?
Pois bem. Até agora, a aboboreira é avassaladora. Cresceu quinze metros, em pouquíssimo tempo, aproveitando-se da vizinhança com o pé de maracujá, que adubo, assim como todas as fruteiras e o jardim, a cada mudança de estação (10-10-10 e esterco de galinha). Folhas imensas (mais de trinta centímetros de diâmetro, medidos na fita métrica) cobriram minhas flores.
Em duas semanas, cresce além de dois metros, de maneira que é preciso desviar os ramos que avançam sobre os canteiros floridos.
Não vou arrancar o pé apenas porque está no lugar errado. Comeremos as abóboras, suas flores (que ficam uma delícia em uma omelete) e guiarei suas ramas.
O problema é que, apesar da exuberância, as flores não tinham como vingar, gerando frutos, pois pequenas lesmas infestaram a plantação (de um único pé).
Para resolver o problema (que foi efetivamente sanado), preparei duas armadilhas, a base de cerveja: um potinho e uma lata de cerveja, com o líquido e um pouco de sal. Espalhei também sal pelo jardim e derramei um pouco do repelente dentro das flores. Duas semanas depois, as lesmas desapareceram.
Descobri, enfim, que o próprio pé de abóbora havia, também, criado seu mecanismo de defesa. As plantas, como se sabe, são seres vivos, que nascem, crescem, desenvolvem-se, geram frutos e morrem, cada coisa a seu tempo.
Não sei por qual motivo algumas flores nasceram depois dos frutos (até agora apenas três carregam tal característica, as demais desabrocharam normalmente).
De ordinário, uma planta primeiro floresce, para depois gerar seus frutos. Achei tão estranho o comportamento que fotografei e posto aqui.

Já viu coisa igual?


Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


POTES PARA TEMPERO A PARTIR DE "EX"-POTES DE GELEIA. LUZ, UNIFORMIDADE, ORGANIZAÇÃO

O que você faz com aqueles potinhos de geleia fina? 
Eles podem se prestar a um excelente conjunto para temperos: louro, colorau, orégano, salsa, pimenta, canela em pau ou em pó, cravo da índia, erva-doce, alecrim, páprica, coentro, tempero pronto, camomila, tudo à mão.
Bonitos, não limitam a quantidade do conjunto: você pode ter vinte, trinta potinhos, enfileirados.
São versáteis e prestam-se, também, a decorar o ambiente. 
 As tampas? Se quiser, decore. Eu preferi manter a decoração original.

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

DA ARANHA DA VARANDA E DE OUTRAS ARANHAS


Há algumas semanas, tenho uma nova moradora em minha casa: uma grande aranha, de aproximadamente oito centímetros (não usei o metro, é claro). 
Rajada, de preto e um rosa brilhante, guardada em seu casulo-abrigo, observa a teia maior que teceu no entorno e a mim, a ver se destruo sua obra. É curioso seu casulo, ou teia menor, de forma cilíndrica.
Quando fui morar em Ibiúna, fiquei apavorada com a possibilidade de encontrar aranhas e cobras dentro de casa. Não raros são os depoimentos de acidentes domésticos em que os animais são protagonistas.
Descobri que não existem inseticidas contra tais animais. O remédio é se prevenir: bater os sapatos e verificar onde tocamos. Nós somos os intrusos; eles, os habitantes naturais do lugar.
Fica a dica para quem não conhece: no interior, em especial em chácaras e sítios, antes de calçar um sapato, bata-o no chão, para expelir eventual visitante indesejado.
Os animais selvagens não atacam, a menos que seja para se alimentar ou porque se sentem encurralados. Portanto, se tentar esmagar uma aranha (vestir o calçado aonde ela se abriga, por exemplo) pode ser picado.
Por enquanto, decidimos que a aranha ficará lá, para se alimentar dos insetos. Que mal pode fazer?
Pouco depois, descubro novas irmãs (ou primas) desta minha inquilina, na cobertura da área destinada ao churrasco.
Vá lá. Por enquanto, fiquem.
Ao postar as fotografias, fiquei curiosa e pesquisei na Internet. Esta é uma aranha da espécie Nephilengys cruentata, parente da Nephila. A fêmea pode alcançar 19 cm de comprimento (os machos, no máximo 4 cm). Por conclusão, esta deve ser uma fêmea. 
Originária da Africa, proliferou-se no Brasil, nos estados do Rio de janeiro, São Paulo e Minas Gerais e se alimentam de insetos. Aliás, desenvolveu-se em toda a Mata Atlântica, sendo encontrados espécimes, inclusive, na Bahia e em Santa Catarina. Entretanto, também se alimentarão dos pequenos pássaros que se prenderem em suas teias. Torço, então, para que os beija-flores sejam poupados (ainda não vi penas presas às armadilhas).
Se podem chegar a tamanhos assustadores, o veneno, por outro lado, não representa perigo para o homem.
Preocupamo-nos, no início, quanto às aranhinhas: se acasalarem, haverá centenas de pequeníssimas aranhas por todo o jardim. Um pequeno vão e a casa será invadida. 
Como os hábitos da nova moradora não incluem, segundo consta, áreas internas, e como a porta possui protetor para a invasão de insetos, convivo com os bichinhos.
No último final de semana reparei em alguns pingos pretos no piso: excrementos. Quanto valerá a caçadora, seja por sua habilidade em se alimentar de insetos nocivos, seja quanto à sua exuberância?
Bem, por enquanto fiquem lá, todas elas. Podemos batizá-las (Maricota? Rajadinha? Filó?) e conviver em harmonia.
Se, entretanto, seus excrementos tornarem-se um incômodo ou resolverem elas sair de seus casulos-abrigos para passear - o que pode oferecer perigo aos moradores -, tenho uma boa desculpa para o extermínio: não são naturais do lugar e, portanto, não sou eu a intrusa. Sem sentimento de culpa, morrerão às vassouradas.

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


“Obstáculos são aquelas coisas assustadoras, que você vê quando desvia o olhar de sua meta.” Henry Ford

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

MIAU! QUE GATINHA!

Esta gatinha toma conta da porta de uma loja, aqui no Ipiranga. Vasinhos, pedrinhas e uma gata, "plantada" na floreira. Feita com pedacinhos de metal, é atração para as crianças.
Um charme!


Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

"O que conta na vida não é o simples fato de termos vivido. É a diferença que fazemos na vida dos outros que determina o significado da vida que levamos "

“What counts in life is not the mere fact that we have lived. It is what difference we have made to the lives of others that will determine the significance of the life we lead.” — Nelson Mandela
"O que conta na vida não é o simples fato de termos vivido. É a diferença que fazemos na vida dos outros que determina o significado da vida que levamos "-. Nelson Mandela
Fonte: Página oficial da Fundação Nelson Mandela, em 6 de dezembro de 2013.

Address to the nation by President Jacob Zuma on the departure of former President Nelson Mandela
05 Dec 2013
My Fellow South Africans,
Our beloved Nelson Rolihlahla Mandela, the founding President of our democratic nation has departed.
He passed on peacefully in the company of his family around 20h50 on the 5th of December 2013.
He is now resting. He is now at peace.
Our nation has lost its greatest son. Our people have lost a father.
Although we knew that this day would come, nothing can diminish our sense of a profound and enduring loss.
His tireless struggle for freedom earned him the respect of the world.
His humility, his compassion, and his humanity earned him their love. Our thoughts and prayers are with the Mandela family. To them we owe a debt of gratitude.
They have sacrificed much and endured much so that our people could be free.
Our thoughts are with his wife Mrs Graca Machel, his former wife Ms Winnie Madikizela-Mandela, with his children, his grand-children, his great grand-children and the entire family.
Our thoughts are with his friends, comrades and colleagues who fought alongside Madiba over the course of a lifetime of struggle.
Our thoughts are with the South African people who today mourn the loss of the one person who, more than any other, came to embody their sense of a common nationhood.
Our thoughts are with the millions of people across the world who embraced Madiba as their own, and who saw his cause as their cause.
This is the moment of our deepest sorrow.
Our nation has lost its greatest son.
Yet, what made Nelson Mandela great was precisely what made him human. We saw in him what we seek in ourselves.
And in him we saw so much of ourselves.
Fellow South Africans,
Nelson Mandela brought us together, and it is together that we will bid him farewell.
Our beloved Madiba will be accorded a State Funeral.
I have ordered that all flags of the Republic of South Africa be lowered to half-mast from tomorrow, 6 December, and to remain at half-mast until after the funeral.
As we gather to pay our last respects, let us conduct ourselves with the dignity and respect that Madiba personified.
Let us be mindful of his wishes and the wishes of his family.
As we gather, wherever we are in the country and wherever we are in the world, let us recall the values for which Madiba fought.
Let us reaffirm his vision of a society in which none is exploited, oppressed or dispossessed by another.
Let us commit ourselves to strive together – sparing neither strength nor courage – to build a united, non-racial, non-sexist, democratic and prosperous South Africa.
Let us express, each in our own way, the deep gratitude we feel for a life spent in service of the people of this country and in the cause of humanity.
This is indeed the moment of our deepest sorrow.
Yet it must also be the moment of our greatest determination.
A determination to live as Madiba has lived, to strive as Madiba has strived and to not rest until we have realised his vision of a truly united South Africa, a peaceful and prosperous Africa, and a better world. 
We will always love you Madiba!
May your soul rest in peace.
God Bless Africa.
Nkosi Sikelel’ iAfrika.

"Discurso à nação pelo Presidente Jacob Zuma na saída do ex- presidente Nelson Mandela
05 de dezembro de 2013
Meus companheiros sul-africanos,
Nosso amado Nelson Rolihlahla Mandela, o presidente fundador da nossa nação democrática, partiu.
A passagem deu-se tranquilamente, na companhia de sua família, em torno das 20h50 no dia 5 de dezembro de 2013.
Ele agora está descansando. Está em paz.
Nossa nação perdeu seu maior filho. Nosso povo perdeu um pai.
Embora soubéssemos que esse dia chegaria, nada pode diminuir nossa sensação de uma perda profunda e duradoura.
Sua luta incansável pela liberdade ganhou o respeito do mundo.
Sua humildade, sua compaixão e sua humanidade valeu-lhe nosso amor. Nossos pensamentos e orações estão com a família Mandela. Para eles, temos uma dívida de gratidão.
Eles se sacrificaram muito e sofreram muito para que nosso povo pudesse ser livre.
Nossos pensamentos estão com sua esposa, Sra. Graça Machel, sua ex-esposa a Sra. Winnie Madikizela- Mandela, com seus filhos, seus netos, seus bisnetos e toda a família.
Nossos pensamentos estão com seus amigos, companheiros e colegas que lutaram ao lado de Madiba, ao longo de uma vida inteira de luta.
Nossos pensamentos estão com o povo Sul-Africano, que chora hoje a perda de uma pessoa que, mais que qualquer outra, chegou a encarnar o sentido de uma nacionalidade comum.
Nossos pensamentos estão com os milhões de pessoas em todo o mundo que abraçaram Madiba como a si próprios, e que viram a sua causa como sua causa.
Este é o momento de nossa mais profunda tristeza.
Nossa nação perdeu seu maior filho.
No entanto, o que fez Nelson Mandela grande era precisamente o que o fez humano. Nós vimos nele o que buscamos em nós mesmos.
E nele se encontrou muito de nós mesmos.
Companheiros sul-africanos,
Nelson Mandela nos uniu, e é juntos que vamos nos despedir dele.
A nosso amado Madiba será concedido um Funeral de Estado.
Ordenei que todas as bandeiras da República da África do Sul fossem reduzidas para meio mastro a partir de amanhã, 06 de dezembro, e que permaneçam a meio mastro até depois do funeral.
Enquanto nos reunimos para pagar nossas últimas homenagens, vamos nos comportar com a dignidade e o respeito que Madiba personificava.
Sejamos conscientes de seus desejos e os desejos de sua família.
Enquanto nos reunimos, onde quer que estejamos no país e onde quer que estejam no mundo, vamos recordar os valores pelos quais lutou Madiba.
Vamos reafirmar sua visão de uma sociedade na qual ninguém é explorado, oprimido ou expropriado por outro.
Empenhemo-nos a lutar juntos - sem poupar força nem coragem - para construir uma nação unida e não racial, uma África do Sul não sexista, mas democrática e próspera.
Vamos expressar, cada um a sua própria maneira, a profunda gratidão que sentimos por uma vida vivida no serviço do povo deste país e na causa da humanidade.
Este é realmente o momento de nossa mais profunda tristeza.
No entanto, também deve ser o momento de nossa maior determinação.
A determinação de viver como Madiba viveu, lutar como Madiba se lutou e não descansar até que tenhamos realizado a sua visão de uma África do Sul verdadeiramente unida, uma África do Sul pacífica e próspera, e um mundo melhor.
Nós sempre o amaremos, Madiba!
Que sua alma descanse em paz.
Deus abençoe a África.
Nkosi Sikelel ' iAfrika."
Fonte: Página oficial do governo da África do Sul 

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG