PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Frio de esturricar, calor de rachar, chuva para mofar: as variações climáticas chegam a extremos. Entretanto, os reclamos da natureza têm causado devastação, em diversas regiões do globo, o que, comparando, tornam nossos incômodos problemas menores, que podem ser bem resolvidos com um condicionador de ar e muito líquido.

Escritório da ONU para assuntos humanitários libera 25 milhões de dólares para ajuda nas Filipinas
Avião de carga C-130 pousa na cidade de Tacloban, nas Filipinas. Foto: Forças Armadas das Filipinas.


O Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) liberou hoje (11) 25 milhões de dólares do Fundo Central de Resposta de Emergência das Nações Unidas (CERF) em resposta à devastação causada nas Filipinas, no final de semana, por um supertufão.
Haiyan, conhecido localmente como Yolanda, é o maior tufão registrado em quase um século e, de acordo com o escritório da ONU para assuntos humanitários, afetou cerca de 9,8 milhões de pessoas e deslocou 660 mil. Funcionários locais estimam 10 mil mortos, mas a contagem pode ampliar conforme a ajuda humanitária chegue às comunidades atingidas.
De acordo com o OCHA, agências da ONU e a Organização Internacional para as Migrações (OIM), os recursos do CERF serão destinados para assistência alimentar, abastecimento de materiais em abrigos e utensílios domésticos, ajuda com a prestação de serviços de saúde de emergência, abastecimento de água potável e instalações sanitárias para os mais vulneráveis.
“Estamos focados, em primeiro lugar, na demanda por comida, abrigos e suporte médico, para prevenir desastres de saúde pública”, afirmou o diretor de operações do OCHA, John Ging. Um dos desafios é superar limitações logísticas, devido aos danos à infraestrutura, estradas e aeroportos. “A escala da devastação também impacta a capacidade de levar ajuda às pessoas que mais precisam. Água potável é uma grande prioridade no momento.”
A coordenadora de ajuda de emergência da ONU, Valerie Amos, deve chegar ao país amanhã para lançar um apelo urgente na capital, Manila.
Fonte: ONU. Blog parceiro cadastrado.

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.




MANHÊÊÊÊÊÊÊÊ!!!!!! VOLTA LOGO!!!!


VIVENDO EXTREMOS


TÁ CALOR?


PARA QUEM ESPERAVA APENAS UMA SEGUNDA-FEIRA...




DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG