PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 1 de junho de 2012

BAZAR BENEFICENTE DA ASSATEMEC ACONTECE EM JUNHO



Divulgando! 


O evento acontecerá na praça da matriz (Rua Padre Miguel, 93), das 09 às 17 horas, entre os dias 05 e 09 de junho., praça da matriz.

Contará com roupas, calçados, panelas, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Toda a renda obtida será em prol da escola Eleazar de Carvalho, que atualmente proporciona ensino gratuito de música a 200 jovens e crianças, proporcionando uma formação musical e profissional de qualidade, além do intercâmbio cultural em eventos musicais de notoriedade.

MILENA BONIOLO DESPOLUI ÁGUA COM CASCA DE BANANA




As cascas de bananas são lixo orgânico e se decompõem. No entanto, as toneladas de casca de banana jogadas no lixo ajudam na superlotação dos aterros e liberam gases, nocivos ao meio ambiente.

A jovem química brasileiro Milena Boniolo, especialista em tratamento de águas residuárias, garante que, além de ser alternativa ao desperdício de alimentos no país, o uso da casca da banana para livrar a água de metais pesados é uma das opções mais viáveis e baratas para as indústrias nacionais.

Essa foi a tese de mestrado defendida pela química paulista, que agora procura pequenas empresas dispostas a aplicar a técnica.


ANO INTERNACIONAL

2008 foi o Ano Internacional dos Recifes de corais;
2009, o Ano Internacional da Astronomia;
2010, o Ano Internacional da Biodiversidade;
2011, o Ano Internacional das Florestas, assim como o Ano Internacional da Química;
2012, tanto o Ano Internacional da Economia Sustentável como o Ano Internacional das Cooperativas (não deixe de ler Cooperativas de Trabalho, Sua Relação com o Direito do Trabalho, de Marcelo Jose Ladeira Mauad, pela LTR).
Por falar em economia sustentável, imperdível o artigo da Época (p. 84) da edição nº 49 (maio de 2012), sobre o ambientalista das bicicletas. Um uruguaio, Juan Muzzi, por doze anos dedicou-se a pesquisas e testes. Criou, enfim, uma bike leve, barata e eficiente, feita com garrafas PET recicladas. Melhor que os modelos convencionais. Isso é crescimento sustentável.
Logo estaremos em 2013. Após doze meses para treinarmos reciclagem , reutilização e nos conscientizarmos, adquirindo produtos ecologicamente corretos, chegará a vez de 2013, o Ano Internacional da Cooperação pela Água. Aproximadamente 11% da população mundial não possui acesso à água potável e mais de 15% continua vivendo sem redes de esgoto. Para tentar mudar essa realidade, a ONU proclamou 2013 como o Ano Internacional da Cooperação pela Água.

SE A MULHER É BONITA DE VERDADE...



Houve um desafio, no programa Pânico na Band: duas Panicats eram tão parecidas - essa moda de cabelo igual! - que foram desafiadas a alterar o visual.
Pois bem: uma delas corta os cabelos e tinge suas madeixas de vermelho fogo (ou rosa?). A outra Panicat? Teve os longos e loiros cabelos raspados em rede nacional.
A garota, Babi Rossi optou: "se é para mudar, vou mudar de uma vez". Surgiram, rapidamente, diversos comentários nas redes sociais. O ibope do programa disparou.
É claro que deve ter rolado um cachê alto para que a jovem aceitasse a missão. 
Mas apesar de toda a controvérsia e a expectativa negativa da menina, ela ficou linda! Aliás, ela é linda, e poucas garotas superariam a "carequice" com tanto glamour.
Em apoio, seu namorado também raspou os cabelos, passando a exibir a calva.
Em outro programa, a equipe - e é claro, Babi Rossi - visitam crianças e adolescentes com câncer do Graacc e da Casa Hope. O mote? "Você pode ser linda, ainda que careca". Entre brincadeiras e piadas - nem sempre engraçadas, estava ali "a careca", mais bela do que a maioria das mulheres que aquelas crianças ou adolescentes jamais conheceram.
Babi, que talvez passasse apagada em sua atuação no programa, a despeito de seus dotes físicos - como de ordinário ocorre - passa a ser assediada pela mídia. Ela merece: é linda, seja com longos e loiros cabelos, seja careca.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG