PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Inclusão em projetos beneficia alunos com deficiência da rede municipal de Itanhaém

No cronograma estão aulas de violão, canto, coral, balé, dança de rua, judô, futebol, vôlei, artesanato, entre outros
Atividades esportivas, culturais e pedagógicas contribuem para a socialização de crianças com deficiência nos projetos educacionais do Programa Tempo Todo. Na programação elaborada para alunos após o período de aula do ensino regular, o lema é promover um ambiente de interação, atrelando diversão aos estudos. As ações são promovidas de segunda a sexta em unidades nas regiões do Suarão, Oásis, Coronel, Belas Artes, Guapiranga e Centro.
Um dos exemplos é o aluno Matheus Morato de Carvalho, que tem Síndrome de Down e estuda o 3º ano na E.M. Maria Graciette Dias. Desde quando iniciou as atividades no projeto, o menino tem apresentado resultados surpreendentes. “Antes ele era mais inibido, agora não quer sair desta unidade”. O relato é do coordenador Marco Antônio Paixão, do projeto educacional Franklin Fray Martins, no Guapiranga.
“Nosso objetivo é promover ações que saiam do convencional da escola. As crianças gostam das dinâmicas ofertadas todos os dias. E Matheus, que está com a gente há um ano, me surpreende dia a dia, pois participa de tudo. A inclusão prepara o estudante para a convivência com os demais alunos”, explica Marco Antônio.
Futebol, judô, educação física, além de atividades recreativas e pedagógicas integram a rotina do garoto que não falta a nenhuma aula. Elas refletem no desempenho do estudante na escola e em casa. Segundo a mãe de Matheus, Reneci Morato Pereira, 49 anos, o menino está mais calmo. “Antes ele dependia de mim para tudo, agora está mais tranquilo e independente”.
No projeto ‘Lugar ao Sol’, que tem atendimento especializado a pessoas com deficiência, jovens participam de uma programação desenvolvida nos períodos da manhã e a tarde e comprovam que é possível promover a inclusão. A dona de casa, Glaucinei Roque dos Santos da Costa, 40 anos, conhece bem as atividades realizadas na unidade. “Meu filho é deficiente intelectual. O que ele mais gosta são as aulas de artesanato e quando joga bocha”, destaca a mãe de Lucas Roque da Costa, 14 anos.
Mais de 600 crianças de 6 a 14 anos, matriculadas no ensino regular do Municípioparticipam diariamente dos projetos ‘Flores da Mata’, ‘Casa da Criança’, ‘Cambucá’ e ‘Lugar ao Sol’, 'WagnerJosé Roncada' e ‘Franklin Fray Martins’ do Programa Tempo Todo.
No cronograma estão aulas de violão, canto, coral, balé, dança de rua, judô, futebol, vôlei, artesanato, trabalhos sobre conscientização ambiental e dinâmica de incentivo à leitura. Os estudantes também têm aulas de ciências, artes e educação física.

Fonte: Comunicação Social de Itanhaém

Seja leal. Respeite os direitos autorais: se reproduzir, cite a fonte.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, dúvidas sobre Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG