PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Adolescente italiana de 14 anos se suicida em virtude de bullying. Facebook pode ser processado porque não retirou as páginas ofensivas, apesar de reclamações.

Assédio moral é coisa séria. Em se pensar no assédio moral a crianças ou adolescentes, a coisa se torna ainda mais séria. 

Consta da notícia, veiculada pelo R7, que uma garota, Carolina Picchio, de 14 anos, não suportou bullying praticado por colegas e se suicidou, atirando-se da janela de seu quarto.
O Face é, hoje, a maior rede de relacionamento social do mundo e deve ter, é claro, responsabilidade sobre aquilo que é postado.
No Brasil, foram censuradas postagens que ataquem políticos. Ora, os políticos são figuras públicas e estão expostas, no seu dia-a-dia, a comentários. 
Devem ser comentados, pois o que fazem hoje deve influenciar as eleições do amanhã. Temos o direito cívico de saber o que fazem, como fazem, com quem fazem. É o nosso direito à informação, que não pode ser vetado.
No caso da garota, se a família da menina reclamou dos comentários abusivos, deveriam excluir as mensagens rapidamente. Não o fazendo, atraíram para si a responsabilidade do mal propagado por elas.

Mesmo com denúncias de abuso, mensagens não foram excluídas da rede social

O Facebook pode ser processado pela morte de uma adolescente italiana, de acordo com informações da CNN nesta quarta-feira (31). Carolina Picchio, de 14 anos, pulou da janela de seu quarto ao não suportar o bullying que começou na rede social.

Apesar de os familiares terem denunciado o conteúdo abusivo das mensagens, a rede social não excluiu os comentários, segundo disse a irmã da jovem ao canal. O bullying teria começado com o ex-namorado e os colegas dele, que comentaram fotos em que a garota aparentava estar bêbada.

— Ele estava insultando, destratando minha irmã. Naturalmente, falamos com ela, que disse para não nos preocuparmos.

O advogado da família, Francesco Saluzzo, entende que o Facebook falhou ao não retirar as mensagens - o que poderia ter levado a jovem ao suicídio.

— No caso de Carolina, parece que alguns de seus amigos, alguns de seus parentes, pediram a remoção de alguns conteúdos "fortes" que não foram retirados. Isso deve papel na decisão dela.

Além do Facebook, a jovem também recebeu mensagens de hostilidade no aplicativo para bate-papo entre amigos WhatApp. Segundo a CNN foram mais de 2.600 mensagens vulgares.

Um porta-voz do Facebook disse à CNN que a rede social apagou as mensagens ofensivas que violaram o regulamento. A polícia italiana está investigando oito adolescentes de 15 a 17 anos suspeitos de incitar o suicídio.

Fonte: R7 notícias - Quarta-feira, 31 de julho de 2013.

Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG