PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quarta-feira, 11 de maio de 2016

HOJE ESTÁ SENDO ESCRITA MAIS UMA PÁGINA DA HISTÓRIA DO BRASIL: O PAÍS SERÁ PASSADO A LIMPO?

Hoje é um marco, provavelmente o final de um ciclo que se pretendia círculo. Círculo fechado, sem arestas que permitissem rompê-lo.
Porém, o círculo foi rompido pela Operação Lava Jato e hoje se encerra um caminho sem volta, que determinará, segundo as previsões, a suspensão do mandato da presidenta Dilma.
Os argumentos de defesa são frouxos, mais quando, por exemplo, se baseiam no impeachment de presidenta eleita pelo povo, pelo voto direto. Como não haveria de ser?
O impeachment é instituto previsto pela Constituição Federal e prevê, justamente, a...
cassação do mandato de presidente eleito, conforme a mesma Constituição, pelo voto.
Argumentam seus defensores que Michael Temer não tem legitimidade, uma vez que não teve votos. Teve, é claro, na chapa da presidenta. Tal fundamento é tão estapafúrdio como o primeiro. Como pretendem o impeachment, senão conforme as regras preestabelecidas? Assume a presidência o  primeiro na linha de sucessão, simples assim. Ato legítimo e constitucional.
O impeachment teria fundo político. É óbvio que tem. Não apenas político, pois aponta crimes supostamente praticados pela primeira figura do executivo.
Dilma não teria praticado crime algum. É o que será julgado pelo Senado. 
O fato é que vivemos período de grave crise moral, social, política e econômica, engendrada por Dilma, o PT e companhia bela. Apenas eles?
Não, lógico. O que espero é que cada um - Dilma inclusive - responda por seus atos, a Lava Jato se torne forte e perene e o país seja passado a limpo.
O impeachment seria um golpe?
Isso é uma piada de mau gosto. Se houve golpe, foi praticado pelo PT, emaranhando as contas, com uma contabilidade espúria, para perpetuar-se no poder.
Não é crível que uma das maiores economias do mundo sucumba aos golpes praticados por aqueles que tomam como sua a coisa pública, ao invés de buscar o bem comum. 
Esperemos para ver.
Temer tem a seu favor, desde já, a redução de ministérios - caracterizados como cabides de empregos e favores de aliados por toda a gestão PT. 
Que possamos sobreviver a tanta corrupção.
Não tenho a ilusão de que tudo vai mudar e ficar bem. Sei que há muito a fazer e a corrupção está institucionalizada, arraigada ao poder. Não há bandidos e mocinhos. Há muita falácia, muita roubalheira, demagogia e nenhuma honra ou dignidade.
Acho que o melhor caminho é o que trilhamos: o impeachment. Porque novas eleições apenas colocariam os mesmos, na mesma trilha, com o mesmo esboço. Não mudaria absolutamente nada.
Com o impeachment e a Lava Jato existe esperança. Se não nos conscientizamos por campanhas, a punição faz as vezes de professor. Funcionou com o cinto de segurança, com a cadeirinha de bebês nos carros, com tanta coisa...
O medo de punição, sim, pode mudar alguma coisa. Para isso, é preciso que os culpados sejam responsabilizados. Pode demorar, mas é algo concreto, real, com substância, e não poderia ser diferente.
Talvez - quem sabe? - haja luz no final do túnel - qual o tamanho dele? - e nós, nossos filhos ou netos possamos viver em um país melhor, que ajudaremos a construir, pedra por pedra.
Cabe a nós a responsabilidade de um mundo melhor. Cobrar de nossos representantes contas de cada ato. Não pode haver contratos secretos, gastos secretos. A coisa é pública: nossa res pública.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Há mais postagens que talvez interessem a você. Faça uma visita. É só acessar:
e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG