PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

segunda-feira, 8 de maio de 2017

DOCE OU SALGADO? SEM PRECONCEITO, NEM DOCE, NEM SALGADO

Abacate doce ou salgado, guacamole, chutney de manga
Quando era pouco mais que uma menina, trabalhei em um escritório de contabilidade. 
Lá pelas tantas, resolvemos preparar nosso almoço, na cozinha, todos os dias: feira, supermercado, fogão, louça para...
lavar.
Um dia, trazem abacates, que serviriam de sobremesa, ou para se comer à tarde. Lógico, com limão e açúcar.
Uma colega chilena, ao ver o que fazíamos, exclamou "Argh!! Vocês comem abacate com açúcar?"
- Claro!
- Mas não se come abacate com açúcar, mas com sal.
E ela explicou que, no Chile, a fruta só é comida salgada. Doce, era novidade.
Mais tarde pesquisei e vi que era verdade. Não só no Chile, mas em toda parte. Abacate doce, só no Brasil.
A guacamole virou mania, tornou conhecida a "nova" versão, mas continuamos a saborear a fruta do nosso jeito.

tomate doce e salgado
Quando a Fanny era menina, comprei, no Eldorado, compota de tomates. Delícia!
Em Ibiúna fazia sempre o doce com os tomates cereja, que cresciam livremente pela chácara e oferecia sempre a iguaria "novidadesca", muito apreciada tanto pelos da casa quanto pelas visitas. Tem gosto de pêssegos, mais forte e saboroso do que os em calda.

doce ou salgado? quiabo, tomate, berinjela
Anos atrás, soube de uma moça alemã que procurou, durante anos, uma certa frutinha de sua terra, aqui, sem resultado positivo. A busca tinha um propósito: matar a saudade de um doce, feito com ela. Feitas experiências com tudo o que aqui crescia e era vendido (e que na verdade são exóticas, na maioria), encontrou a "fruta" perfeita: quiabo.

berinjela doce
Quando eu era menina, Vovó Helena fazia sorvete de berinjela: o fruto, cozido, batido no liquidificador com leite condensado e congelado. Simples assim e um grande sucesso que reproduzo.

Gosto de suco de manga, manga in natura, de lamber os beiços, creme de manga... tudo doce. Mas a fruta é nativa da Índia, onde se produz e ganhou fama o chutney, uma conserva condimentada, símbolo da culinária indiana e perfeita para acompanhar carnes.

Todo mundo sabe que na Europa o açúcar vem da beterraba. E se pensarmos bem, a beterraba é doce (se dela se extrai açúcar, parece óbvio), mas também o chuchu, muitas verduras, como a couve-flor, a batata, a cenoura, o tomate. Quem nunca comeu - e apreciou - bolo de cenoura?
Já fiz geleia de pimenta e ficou incrível e a pimenta associada ao chocolate já virou até nome de novela.

Hoje, conversando com a Ágatha, nossa estagiária, sobre o sorvete de berinjela, discorri sobre os "quandos" passados e contados aqui. Então, se o fruto ou fruta não tem destino certo, é doce ou salgado conforme determinação do cozinheiro, pois não?
Sem preconceitos, ganhamos todos, inclusive o paladar.

GOSTOU? COMPARTILHE.

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SEMPRE É POSSÍVEL MELHORAR

 

Escreva, comente. Se para elogiar, obrigada. Mas posso ter pecado e truncado o texto, cometido algum erro ou deslize (não seria a primeira vez). Comentando ajudará a mim e àqueles que lerão o texto depois de você. Culpa minha, eu sei. Por isso me redimo, agradeço e tentarei ser melhor, da próxima vez. 


 Obrigada pela visita!

QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG. 

SEJA LEAL. NÃO COPIE, COMPARTILHE.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:

CHAPÉU DE PRAIA

MEU QUADRADO

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG