PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 29 de abril de 2016

CARAMANCHÕES E PERGOLADOS: SOLUÇÕES QUE ENVOLVEM ESTÉTICA E BEM ESTAR: A natureza pode ser impressionante, exuberante, incrível!



A luz, refletida nas folhas, passa uma sensação mágica ao caminho e ao caminhante

Boa sombra, uma rede para descansar, talvez uma mesa, assentos, amigos. O pergolado é uma solução que adiciona beleza e personalidade à área externa.

A pérgola – que originou o termo pergolado, mais comum no Brasil - nasceu na Itália, onde era suporte para o crescimento de parreiras. 
Com o tempo os pergolados passaram a ser uma solução decorativa, porque além de suportar plantas e trepadeiras amenizam a...
intensidade do sol.
O sombreado suaviza o caminhar, relaxa quem pretende descansar, aconchega e pode servir de estufa para plantas que não suportam o sol pleno, como as orquídeas.
Pergolado é a cobertura, em área externa, feita de elementos (pérgolas) dispostos em geral paralela e regularmente (mesmo espaço entre eles) e apoiada ou ligada a uma estrutura (parede, muro, colunas, vigas), com a função de controlar – ou obstruir - a passagem de luz natural, formando um sombreado.
Além de valorizar cantos e jardins, pode ser utilizado como extensão de uma fachada, unindo áreas, formando túneis ou terraços.

Nada obsta que sejam cobertos por vidro ou policarbonato, para a proteção contra a chuva. Nesse caso é adequado verificar se a vedação não obstrui a circulação do ar. Uma solução é estabelecer aberturas ou níveis, para que o ar não se concentre, seja aquecido e prejudique o bem estar desejado.
O piso? Gramado, pedras, pedriscos, terra batida, tijolos, madeira (um deck, por exemplo), o que sua imaginação criar e seu bolso suportar. O importante é que a criação (o pergolado) converse com a casa e os demais elementos do conjunto.
Qual a diferença entre pergolado e caramanchão?

Tanto o pergolado como o caramanchão podem ser vazados ou totalmente cobertos por plantas. 
O pergolado pode ser construído com madeira (troncos, vigas, varas), bambu, ferro, concreto, plástico reciclado, com estrutura de pedras, tijolos ou colunas e nada obsta que sejam utilizados tais materiais para a elaboração de caramanchões. O tamanho também não seria diferencial, pois há pergolados de diversos tamanhos e formatos. Por fim, há aqueles que afirmam que o caramanchão deve ser instalado no jardim. 
Não há óbice para se montar um pergolado no jardim e, ao contrário, afirmar que o caramanchão precisa estar necessariamente no jardim é um erro: o caramanchão, em si, pode ser o próprio jardim.
Os conceitos, pois, se confundem e se fundem, mas se é possível uma distinção, seria aquela que coloca o caramanchão como espécie do gênero pergolado: este pode ou não aceitar plantas e trepadeiras; aquele (o caramanchão) necessariamente é coberto por plantas. No caramanchão, as plantas são a evidência, o elemento decorativo; no pergolado, tanto plantas como a própria estrutura pode ser o charme, o plus que decora e inova o recanto. 
Fiz uma seleção de muitos pergolados (os créditos estão nas imagens), que podem incentivar você a criar um cantinho especial. Clique para ampliá-las, estude, brinque de imaginar.
Se habilita?
Na primeira foto, lá em cima, a luz, refletida nas folhas, confere uma atmosfera mágica ao caminho. É quase impossível não se deslumbrar.
Repare nos elementos da segunda imagem: o piso de cerâmica rústica, o pergolado como uma extensão da sala, que amplia e embeleza a visão de quem se abriga dentro do imóvel ou sob a boa sombra, nos assentos simples e convidativos. A madeira, robusta, é tanto decorativa quanto o arbusto florido, que atua como um jardim suspenso.
Aqui, rosas crescem enroscadas no caramanchão branco, em um abraço romântico, delineadas no contraste das cores. Pérgola de apaixonados.
Uma rede preguiçosa pra deitar? 
Veja que o pergolado pode ser aproveitado como redário e espaço de estar, utilizado dia e noite.
Durante o dia, abriga do sol, filtrado pelas folhas. À noite, ainda é espaço de lazer: convida ao jantar, ao descanso.
A treliça pintada na cor branca acolhe dois bancos fronteiriços que facilitam, propositadamente, o diálogo, o entrosamento. Repare no piso de tijolos.
Não há quebra na unidade: tudo está em equilíbrio, em comunhão: as cores, os organismos. 
Há pergolados usados para passagem, como os que formam túneis ou comunicam ambientes; os de estar, como os utilizados para pouso e descanso, decorados com redes, bancos e cadeiras preguiçosas; os utilizados para viver, como os que possuem mesas e cadeiras, fornos e churrasqueiras, nos quais recebemos a família e amigos; por fim, há aqueles destinados apenas à observação, a ser admirados.
Isso não implica em que um pergolado usado como caminho, como o túnel, não possa ter bancos para se descansar, ou que não seja belo para ser apreciado. 
Além das trepadeiras e móveis, é possível decorar o ambiente com vasos, almofadas, treliças e cortinados. Exemplo é a imagem ao lado.
Ao lado, um bom exemplo do pergolado para viver, receber. Ele não deixa de ter outras qualidades (estar, repouso, apreciação do belo), mas está prontinho para servir refeições, aos amigos ou à família. 


Quanto charme neste recanto simples e convidativo (foto acima)Receber os amigos, jogar conversa fora, admirar os pássaros pousados nas árvores que circundam a pérgola, em farto pomar. O piso, rústico, de pedras, é uma continuação dos caminhos sob as árvores. Aqui, o que se destaca é a sombra, que integra os elementos.


O piso de tijolos, imitando tacos de madeira, o sofá de alvenaria caiada, as mesinhas de toras, tudo é integrado, o centro do caminho, o elemento de ligação, de integração. Rústico, natural. Repare na iluminação de ambas as fotos (acima e abaixo).

Acima, as parreiras sombreiam o largo corredor, no jardim, para receber a família e os amigos no almoço. É clima de festa, saúde e alegria. De quebra, é possível colher, se é época, as uvas diretamente dos pés. Aceita?
Ao lado, o pergolado valoriza o corredor, serve de apoio às luminárias e de guia às trepadeiras.

Mais uma vez as parreiras são as rainhas. Repare que a estrutura recebeu arames para a condução da frutífera e que o lugar é um mirante. Piso rústico, móveis simples, um banco e a vista por apreciar. 

Aqui, bancos, chão de seixos para absorver a gordura do churrasco (veja as instalações ao fundo) e flores, muitas flores. 

A delicada estrutura de ferro (foto acima), cadeiras leves e dobráveis, o piso em continuidade. Tudo é jardim, luz e paz. É possível imaginar um ambiente mais tranquilo?
Ao lado, arcos compõem túneis, emoldurados por flores e debruados por belos jardins. Deslumbrantes!
A próxima exibe árvores arranjadas como pergolados. 
Há muito, muito mais. 
Não importa se você curte mais jardins e flores ou um ambiente mais clean. 
Se o que dispõe é de uma pequena varanda, de um corredor, de um gramado ou bosque.

Você pode transformar um espaço inútil, como um cantinho, em agradável área de lazer; a entrada da casa em uma bela recepção ou  cultivar flores ou frutas (que tal uvas?) em um jardim suspenso no corredor. 




Crie um espaço único, seu. Aprecie, destaque o que mais gosta, anote, pinte e borde. 
Pra não perder nenhum detalhe, não se esqueça de clicar para ampliar as imagens, ok?















































TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Há mais postagens neste blog que talvez interesse a você. Faça também uma visita aos outros blogs: é só acessar:
e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG