PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Instituição que recrutou ex-detentos para obra de estádio, em Fortaleza, recebe o Selo Começar de Novo

Instituição que recrutou ex-detentos para obra de estádio, em Fortaleza, recebe o Selo Começar de Novo
Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ

Detentos, ex-detentos, delinquentes, párias. São integrantes de nossa sociedade e fazem parte de nós, de alguma forma. Daquilo que compõe o nosso "eu".
Não basta ignorá-los, para que deixem de existir. Eles estão nas ruas, nas prisões, cruzam nosso caminho, pois têm o mesmo direito, falam a mesma língua, temos qualidades comuns com eles.
Deixá-los à míngua e à própria sorte não resolverá o problema social, que se agrava pelo descaso do Estado: os estabelecimentos prisionais não recuperam.
Este exemplo de inserção social é brilhante. 
Temos amor e nos engajamos em projetos pró natureza, pró animais de estimação. E, no entanto, relegamos a um segundo plano aqueles que vivem à margem, porém integrando nossa sociedade.
Com o incentivo ao trabalho e ao estudo e dignificação dos detentos e excluídos poderemos ter uma sociedade mais sadia, mais apta e estruturada de forma a buscar soluções que atinjam a todos.

Parte da Arena Castelão, estádio de Fortaleza/CE que vai sediar jogos da Copa do Mundo de 2014, foi erguida por homens que cumpriram pena em prisões cearenses. Na equipe de 5 mil operários que entregou no mês de janeiro a principal arena esportiva do estado, 24 eram ex-detentos. A instituição responsável por recrutá-los foi o Instituto do Desenvolvimento do Trabalho (IDT), organização social sem fins lucrativos contratada pelo governo do estado por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social. A iniciativa valeu o Selo Começar de Novo, concedido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Segundo o coordenador estadual de intermediação de profissionais do órgão, Antenor Tenório, a seleção começa antes de o preso deixar a unidade prisional. O IDT promove oficinas de orientação para o trabalho para turmas de detentos com pouco tempo de pena a cumprir. Dentro das unidades prisionais, os técnicos do instituto passam aos presos noções de cidadania e orientação profissional, como a maneira correta de se preparar para uma entrevista de emprego, apresentação pessoal e a importância da qualificação para o mercado de trabalho. Para quem ainda não possui carteira de trabalho, o IDT ajuda a obter o documento.
Ao mesmo tempo, o órgão cadastra os presos e, de acordo com a vocação, antecedentes criminais, referências e habilidades de cada um deles, negocia a abertura de vagas junto às empresas locais, principalmente nas áreas da indústria e da construção civil. “É um trabalho de formiguinha. Cada vaga que conseguimos para eles é uma vitória para nós, pois sabemos que se trata de um público muito vulnerável. Algumas empresas têm resistência em contratá-los”, afirmou o representante do IDT.
A inauguração da Arena Castelão, em 28 de janeiro, não marcou o fim do trabalho para os operários recrutados pelo IDT. Segundo a Secretaria Especial da Copa de Fortaleza, alguns deles foram aproveitados em outras obras do governo pernambucano.
Manuel Carlos Montenegro
Agência CNJ de Notícias

Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!
Comente, divulgue, assine. Será sempre bem recebido!
Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, Português, poemas e crônicas ("causos"): https://plus.google.com/100044718118725455450/about.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG