PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

GRADES: COLEÇÃO DE IMAGENS DAS RUAS. ESCOLHA O MODO DE SE PROTEGER


Mania de tirar fotos. Vivendo na cidade de São Paulo, onde a segurança é um problema dos mais graves, seria interessante montar um álbum para reproduzir como os habitantes, em especial do bairro onde... (clique em "mais informações" para ler mais)
moro (Ipiranga) protegem-se da criminalidade.
Ora, se tivéssemos segurança, não seriam as grades necessárias: como em muitas cidades, os muros, se houvessem, seriam baixos, para apenas representar a divisa dos terrenos, seus limites. 
Coisa decorativa. Poderiam ser de cerca, viva ou não: flores, arbustos ou pedrinhas. Muito mais bonito, mas um convite àqueles que não foram convidados.


A paisagem é pública e as fachadas estão acessíveis a quem passar nas ruas.






O curioso é que o mesmo modelo de grade, a depender do conjunto construído, terá efeito diferente.


A coleção é interessante, pois demonstra a criatividade dos proprietários: rococó, indiano, árabe, cobogó, redondas, retas, torcidas, coloridas, preto, branco, ferro, madeira, vidro, espelho, alumínio, arame, pvc, lanças, bolinhas, linhas, planos, vazadas, cheias, relevo, canos, tubos, chapas, imitando treliça, bordados, rendas, sobreposição, quadrados grandes ou pequenos, labirintos,  losangos, retângulos, flores, estrelas, aros, corações, caramujos, venezianas, acompanhadas de flores e floreiras, tradicionais, altas, baixas, fechadas, abertas, nos muros, varandas, portas e portões, a esconder ou revelar fachadas, antigas, modernas, com vitrais, apliques, motivos que se repetem, combinando-se ou não, diagonais, verticais, horizontais, grades que guardam outras grades, cobertas ou abertas, atrás ou na frente de janelas, feias, bonitas, simples, rebuscadas, retas, tortas, opacas, brilhantes, grandes, pequenas, longas, curtas, associadas a pedras, concreto ou tijolos, que exibem ou escondem o guardado, em prédios de apartamentos, em casas ou sobrados, são dezenas de modelos, basta escolher o que melhor combina com sua fachada, com sua personalidade. 
Não há limites para a criatividade dos serralheiros e arquitetos. Todavia, encerro o álbum com esta publicação.
Até o final do ano mudo para Itanhaém, no litoral sul paulista. Em nova fase pretendo, ao menos por ora, deixar as grades de lado. 
Meu mote hoje é outro: o mar, as fruteiras do quintal, a horta, minhas flores e jardins, o artesanato e os fluidos bons que a casa e nós, seus moradores, possamos receber. 
Um mundo novo a explorar. Nele, não há lugar para pensar em grades e outras fachadas fazem parte de uma coleção mais agradável: as das casas da praia (orla e interior).
Abro o coração e a mente e liberto as grades , portas e portões nesta postagem. Para, a quem interessar, que faça bom proveito. As grades serão usadas para sua casa ou no projeto, se você é o construtor ou o arquiteto. Clique nas imagens para ampliá-las. Já que são necessárias, que você use sua criatividade e invista, conforme o gosto, o bolso e o material disponível. Será que consegui ajudar?

Seja leal. Respeite os direitos autorais. 
Faça uma visita aos blogs. Terei prazer em recebê-lo. Seja um seguidor. Para acompanhar as publicações, clique na caixa “notifique-me”:
http://gramaticaequestoesvernaculas.blogspot.com/
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!
Maria da Glória Perez Delgado Sanches

PROTECTIVE FENCE: IMAGES COLLECTION OF STREETS. CHOOSE THE WAY TO PROTECT YOURSELF Mania to take pictures. Living in São Paulo, where security is an extremely serious problem, it would be interesting to put together an album to play as the inhabitants, especially the neighborhood where ...
Redes de protección: IMÁGENES conjunto de calles. ELEGIR LA MANERA DE PROTEGERSE Mania para tomar fotos. Vivir en São Paulo, donde la seguridad es un problema extremadamente grave, sería interesante para armar un álbum de jugar como los habitantes, en especial el barrio donde ...






















































































































Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG