PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

EVENTOS DO MÊS DE NOVEMBRO - FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA Memórias de Rodrigo de Souza Leão; Curso "Como fazer um bom resumo"; VI Concurso ABER de Encadernação Artística; Música no Museu (dois eventos); Estudos do direito ["Trazendo alguma luz para o 'buraco negro jurídico' – algumas questões políticas em jogo": conferência ministrada por Ralph Wilde, pesquisador visitante da Fundação Casa de Rui Barbosa e professor da University College of London (UCL)]; I Encontro Carioca de Conservação e a III Jornada de Conservação e Restauração; Histórias e Culturas Urbanas e Memória & Informação.

Você mora no Rio de Janeiro ou passará por lá em novembro? É a chance de conferir os eventos da Fundação Casa de Rui Barbosa, na Rua São Clemente 134, no bairro do Botafogo.

Memórias de Rodrigo de Souza Leão

Clique na foto para ampliar
A Fundação Casa de Rui Barbosa, por intermédio do Arquivo-Museu de Literatura Brasileira-AMLB, e a Editora Record promovem a mesa-redonda “Memórias de Rodrigo de Souza Leão”, na série Arquivos Pessoais. O evento acontece por ocasião da doação do acervo do escritor, poeta, músico e pintor, no dia 23 de novembro, às 17h, na Sala de Cursos. A entrada é franca.
A mesa-redonda contará...
com a presença dos poetas Franklin Alves Dassie e Ramon de Mello e do crítico de arte Paulo Sérgio Duarte. A mediação será de Laura Regina Xavier (FCRB). Em seguida, às 18h30, acontece o lançamento do livro Carbono pautado: memórias de um auxiliar de escritório, escrito por Rodrigo. O romance é baseado em sua vida, no período em que surgiram os primeiros sinais de esquizofrenia.
Seu arquivo pessoal foi doado no dia 18 de outubro de 2012 ao AMLB e se encontra em fase de organização. A produção em artes plásticas, composta por telas, foi doada ao Instituto Nise da Silveira.
Sobre a vida de Rodrigo Souza Leão
Foi escritor, poeta, músico e pintor. Enfrentou uma série de internações em clínicas devido ao diagnóstico de esquizofrenia.
Editou seu primeiro livro, Todos os cachorros são azuis, aos 27 anos. A peça Todos os cachorros são azuis, uma adaptação do livro, estreou em 2011 no teatro Maria Clara Machado, no Rio de Janeiro. Nessa ocasião, foi lançado seu livro inédito e póstumo – O esquizoide: o coração na boca.
Em 2013, está prevista a estreia do longa-metragem Azuis (título provisório), baseado no livro Todos os cachorros são azuis, com roteiro e direção de Felipe Bragança. O poeta Ramon Mello é o curador de sua obra.
Rodrigo Souza Leão faleceu no Rio de Janeiro em 2 de julho de 2009, aos 43 anos de idade, deixando uma carta de despedida aos pais, com os quais viveu toda sua vida.
Curso "Como fazer um bom resumo"
Clique na foto para ampliarA Fundação Casa de Rui Barbosa, instituição vinculada ao Ministério da Cultura, promove o curso “Como fazer um bom resumo” no dia 21 de novembro, das 9h às 17h. O evento acontece na sala de cursos e terá participação gratuita.
O curso destaca as prioridades na elaboração de resumos sobre documentos de arquivo e procura analisar resumos de base de dados de instituições com enfoque sobre a seleção de palavras e a construção sintática de períodos. O curso será mediado por Eduardo Coelho, professor de literatura brasileira da Faculdade de Letras da UFRJ, e terá como público-alvo arquivistas e profissionais de documentação. Serão concedidos certificados aos participantes.
Inscrições e informações pelos telefones: 3289 4670/ 3289 4671

VI Concurso ABER de Encadernação Artística
Lançamento do concurso 2012/13. Nesta edição, os participantes irão fazer a encadernação do livro Novo Projeto Tipográfico, publicado pela Edições Rosari, com autoria de Cláudio Rocha. Dia 21 de novembro, às 14h30, no auditório. Entrada franca.Informações: (21) 3289-4600.

Música no Museu
A FCRB recebe mensalmente o projeto Música no Museu, que no mês de novembro receberá dois concertos do festival. O primeiro conta com a apresentação dos músicos Sandro Caldini (corne inglês), Richard Meek (fagote) e Ana Brandão (piano). Dia 22 de novembro, às 12h30, no auditório. Entrada franca. Informações: (21) 3289-4544.

Estudos do direito
Clique na foto para ampliar
A série Estudos do Direito promove, no dia 22 de novembro, às 15 horas, a palestra "Trazendo alguma luz para o “buraco negro jurídico” – algumas questões políticas em jogo". A conferência será ministrada por Ralph Wilde, pesquisador visitante da Fundação Casa de Rui Barbosa e professor da University College of London (UCL). A apresentação será feita em inglês, sem tradução simultânea. O evento acontece na Sala de Cursos da FCRB e tem entrada franca.
Ementa: O fenômeno do terrorismo por atores não estatais não começou, claro, com os ataques de 11 de setembro de 2001. Igualmente, a ação extraterritorial dos Estados Unidos e outros países na última década – indo da ação militar no Afeganistão à invasão e ocupação do Iraque – tampouco é novidade. Isso dito, do mesmo modo que o ataque resultou em focar as políticas públicas globais na ameaça apresentada pelos terroristas, o grande escopo das ações extraterritoriais dos Estados desde 2001 levou a uma maior atenção crítica em relação a essas ações.
A crítica mais contundente às atividades extraterritoriais pós 11 de setembro – notadamente as detenções na base naval de Guantánamo, Cuba, em Bagram, Afeganistão, e outros locais secretos – assinala que essas atividades foram exercidas em um “buraco negro jurídico”. Esta apresentação considera os fatos em questão nessas atividades e usa o termo “buraco negro jurídico” como noção crítica, reivindicando a aplicação da lei de direitos humanos como “remédio”. 

I Encontro Carioca de Conservação e a III Jornada de Conservação e Restauração
A Fundação Casa de Rui Barbosa e a Escola de Belas Artes da UFRJ promovem o evento que inclui mesas redondas, palestras e debates que abordam as mais diversas questões teórico-práticas da área. Inscrições abertas. De 26 a 28 de novembro. Informações:  cr_eventos_ufrj@hotmail.com

Histórias e Culturas Urbanas
A série promove a palestra "O Rio de Janeiro na mira da Boa Vizinhança: as fotografias de Genevieve Naylor", ministrada pela professora Ana Maria Mauad (História-UFF). Dia 27 de novembro, às 18h, na sala de cursos. Entrada franca. Informações: (21) 3289-8616.

Memória & Informação
Clique na foto para ampliar
A série Memória & Informação promove, no dia 28 de novembro, às 14h30, a palestra “A música no ciberespaço”. A conferência será ministrada pela professora Adriana Olinto Ballesté, Biblioteconomia da UNIRIO.  O evento acontece na sala de cursos da FCRB e tem entrada franca.
Ementa: Análise comparativa da produção musical independente dos anos 70/80 com a produção musical no século XXI, observando os pontos de contato e as diferenças relacionadas ao desenvolvimento das tecnologias e das redes virtuais que configuram como afirma Pierre Lévy, “um novo espaço de comunicação, de sociabilidade, de organização e de transação, mas também novo mercado da informação e do conhecimento”.
Sobre Adriana Olinto Ballesté : Doutora em Música pela UFRJ, mestre em Sistemas e Computação pelo Instituto Militar de Engenharia. Trabalhou na Fundação Biblioteca Nacional como assessora técnica do Departamento de Processos Técnicos, foi responsável pela criação do primeiro site da instituição, trabalhou no Projeto de Automação da Divisão de Música e no projeto da Biblioteca Nacional Digital. É membro do corpo docente do Mestrado Profissional em Biblioteconomia da UNIRIO e trabalha no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT.
Música no Museu
A FCRB recebe mensalmente o projeto Música no Museu, que no mês de novembro receberá dois concertos do festival. O segundo conta com a apresentação dos músicos Fernando José Silveira (clarineta) e Nadge Breide (piano) apresentaram composições de José Lino Fleming e Sigismund Von Neukomm. Dia 29 de novembro, às 12h30, no auditório. Entrada franca. Informações: (21) 3289-4645.
Fundação Casa de Rui Barbosa
Contato: comunica@rb.gov.br

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great weekend!
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG