PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Casa das Nações Unidas no Brasil é inaugurada em Brasília

Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas no Brasil e Representante Residente do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Jorge Chediek, discursa durante inauguração da Casa das Nações Unidas no Brasil. (Foto: Valéria Schilling / UNIC Rio)
Foi inaugurada hoje (14) em Brasília a Casa das Nações Unidas no Brasil – Complexo Sérgio Vieira de Mello com a presença do Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Antonio Patriota, o Governador em exercício do Distrito Federal, Nelson Tadeu Filipelli, o Coordenador Residente da ONU no Brasil, Jorge Chediek, membros do corpo diplomático e de governo, autoridades civis e militares, representantes da academia e da sociedade civil, além dos diretores das diversas agências e programas da ONU no Brasil.
A cerimônia foi aberta com uma mensagem do Secretário-Geral da ONU, que lembrou: “Vivemos em...
uma era de transição. Os desafios estão interligados. Pobreza, degradação ambiental e ameaças à segurança devem ser abordadas de forma abrangente”.
Assista abaixo à mensagem do Secretário-Geral da ONU:
O Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas no Brasil e Representante Residente do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Jorge Chediek, falou das expectativas para o trabalho da ONU no país com o novo prédio. “Que esta Casa – pertencente a todas as Nações – sirva para fortalecer a ponte entre o Brasil e o resto do mundo. Esta ponte é o caminho que tem sido traçado por muitos brasileiros e brasileiras que lutam por um mundo mais justo e mais digno.”
Na cerimônia de hoje foi inaugurado o primeiro módulo do complexo, o prédio Zilda Arns, que abriga o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Departamento de Segurança das Nações Unidas (UNDSS), o Programa de Voluntários da ONU (VNU) e o Protocolo de Montreal. A próxima etapa – a ser desenvolvida em 2013 – prevê a construção de um segundo módulo para abrigar o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres), o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).
Casa das Nações Unidas no Brasil – Complexo Sérgio Vieira de Mello
A Casa da ONU no Brasil se junta a outros complexos semelhantes das Nações Unidas espalhados pelo mundo. O conceito de “Instalações Comuns” a várias agências, fundos e escritórios da ONU faz parte de um componente importante do Programa de Reforma das Nações Unidas, lançado há mais de uma década. A atuação conjunta de seus diversos organismos em um país tem como objetivo estreitar os laços entre os programas da ONU e promover uma atuação unificada, reduzindo também os custos operacionais do Sistema.

“Casa da ONU no Brasil é sonho antigo”

O Diretor do Centro de Informação da ONU para o Brasil (UNIC Rio), Giancarlo Summa, disse que a Casa da ONU no Brasil é um sonho antigo. Para ele o prédio proporcionará uma redução de custos para a Organização e uma maior integração do trabalho. “O Brasil é um dos países fundadores da ONU que muito contribuiu e continua contribuindo para a Organização.”
Ouça a entrevista com Giancarlo Summa:
Mapa para a Casa da ONU
Situado no Setor de Embaixadas Norte, a construção do complexo teve início em outubro de 2011. A execução das obras é do Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (UNOPS), que também se encarregou do processo de licitação para escolha dos arquitetos e construtoras responsáveis. O desenho arquitetônico e a engenharia ficaram a cargo do escritório Paulo Bruna Arquitetos Associados; a construção foi realizada pela GCE. O terreno situado no Setor de Embaixadas Norte foi doado pelo Governo do Distrito Federal à ONU há várias décadas e tem 22.500 m2. Nesta primeira etapa, foram utilizados cerca de 3.100 m2 de área total de construção, dos quais 2.850 m2 pertencem ao prédio de escritórios.
Fonte: Rádio ONU. Reportagem de 14 de novembro de 2012
Blog parceiro cadastrado. Ao reproduzir, cite a fonte.
Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567
Pergunte, comente, questione, critique.
Terei muito prazer em recebê-lo.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great weekend!

Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG