PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

segunda-feira, 11 de abril de 2016

MOFO, MARESIA: SAIBA COMO ACABAR COM ESSA PRAGA

"Minha praia" sempre foi a capital ou o interior. Realizei o sonho de morar em uma bela cidade litorânea. Entretanto, o preço a pagar, em comum com meus vizinhos, é a luta contra um inimigo comum: a maresia. Como acabar com os sinais da maresia nas paredes?
Tenho casa em Itanhaém há três anos. Foi o suficiente para ver surgir os primeiros sintomas da umidade - e temer pelos efeitos por ela produzidos: manchas, limo, negrume, a deterioração do reboco.
Pedreiro já contratado, incluímos no pacote a aplicação do impermeabilizante Bautech. Não sei se por imperícia do aplicador (que foi negligente em tudo o...
que fez, o que não é novidade), se culpa do produto, mas não ficou legal: não vi qualquer resultado positivo e, em dois pontos, surgiram bolhas: a parede inchou e ganhou pequenas rachaduras. Anoto: o rapaz descascou as paredes antes de aplicar o produto.
Procurando solução para o problema recebo a recomendação da filha que mora em Ibiúna, cidade do interior paulista: amaciante de roupas. Mesmo lá a umidade judia dos imóveis e ela (que aprendeu com a amiga Maria) aplica a mistura com amaciante em tudo. É tiro e queda.
As paredes no fórum estavam horríveis: era limo e mofo tomando conta de tudo. Pena não ter fotografado o estado em que se encontravam.
Desde a semana passada uma empresa está cuidando do problema e hoje falei com o Seu Apolônio, que me passou várias dicas.
Aqui no fórum, como estava tudo tomado pela umidade e o mofo, o melhor recurso foi descascar, tirando toda a tinta velha e, se o caso, o que estivesse estufado. Em seguida vai aplicar seladora e aguardar, pelo menos, 30 horas para a aplicação da tinta.
Vai ser utilizada tinta própria para piso - mais emborrachada, é mais resistente - e de marca boa. Se forem aplicadas duas demãos, deve-se aguardar, ao menos, 72 horas entre uma mão e outra.
Garantia? Cinco anos. Isso é perfeito.
Perguntei ao Seu Apolônio sobre o amaciante e ele disse que resolve, sim. Também detergente neutro.
Se houver muito mofo, aplica-se água sanitária, em pinceladas. 
Aplicar (em pinceladas, como frisou), aguardar alguns minutos e lavar, muito bem, com água (mangueira ou vap). 
O cloro mata os fungos, mas de deixar de um dia para o outro ele "come" as paredes. O melhor é aplicar, aguardar alguns minutos, para que produza efeitos e enxaguar em seguida.
Daí, se quiser aplicar o amaciante, perfeito. 
A propósito: solução é composta de uma medida de amaciante para três de água. Uso em tudo: móveis, estofados, paredes, armários (por dentro e por fora). Conforme recomendado pela Maria, pela Steph e, agora, também pelo mestre de obras.
Em casa funcionou. 
Contra mofo em armários são conhecidas as propriedades da água sanitária (produtos a base de cloro), do vinagre e também da cânfora. Limpar com amaciante foi uma grata descoberta. 
O problema maior está na despensa (os armários que guardam os alimentos). Produtos com cheiro forte deixam vestígios indesejáveis naquilo que se vai comer (Café com cheiro de flor? Argh!!!!).
Então existe a saída, nesses casos, do sabão neutro. Sabão de coco, por exemplo, ou detergente neutro. 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Há mais postagens neste blog que talvez interesse a você. Faça também uma visita aos outros blogs: é só acessar os blogs:
e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG