PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

terça-feira, 5 de julho de 2016

SÓ POR HOJE

"Só por hoje: não se zangue, não se preocupe, seja grato, trabalhe com diligência, seja gentil para as pessoas."

     A frase, na capa de meu caderno, no trabalho, convida-me a abençoar meu dia com atitudes positivas.
     Escrevi em um momento de boa disposição, há meses, e apenas hoje voltei a ler a declaração. Soa-me como os propósitos de ano novo.  
     Entretanto, a frase tem algo mais. Ela não...
visa objetivos concretos, como "vou comprar uma casa este ano" ou "vou perder 5 quilos", mas o aprimoramento pessoal, como o encontrado nas sessões dos alcoólicos anônimos, jogadores anônimos, introvertidos anônimos, dos neuróticos anônimos.  
     "Só por hoje: não se zangue, não se preocupe, seja grato, trabalhe com diligência, seja gentil para as pessoas."
     Não vale a pena se zangar, por nada. Nada nem ninguém vale que eu perca as estribeiras.
     Não vale a pena se preocupar. Se preocupar é viver um futuro incerto e tenebroso, um futuro que existe apenas na mente do preocupado. 
     Deixar as águas correrem livremente, como em uma música suave.
     Ser grato. 
     É tão fácil reclamar, se descontentar com pequenas coisas e não vivenciar as vitórias.
     A bem da verdade, sempre haverá o que reclamar, desde uma unha quebrada. Mas reclamações não levarão ao encontro das soluções, apenas toldarão as vistas e o coração. Por outro lado, agradecer me fará mais forte, mais saudável. Trará paz para o meu dia.
     Trabalhar com diligência.
     É uma maneira de agradecer, se engrandecer e fazer o tempo passar, sem peso. Uma forma de doação, em que nos colocamos como agentes para a construção de um mundo melhor.
     E ser gentil.
     Às vezes ocorre me deparar com pessoas grosseiras, que sequer se dão conta de quão rudes são. Então, respondo com secura ou as ignoro.
     Por quê? Por que ser o corte e a tesoura quando posso ser aquela que une e aproxima? 
     Por que não dar uma chance a tais pessoas de mostrarem sua melhor face, seu aspecto mais nobre?
     Oro todos os dias pela manhã, pedindo bênçãos na forma de proteção, paz, harmonia, saúde e prosperidade, para mim e todos os meus, que enumero, para o lugar onde trabalho, minha cidade. Também agradeço ter o trabalho e uma família maravilhosa.
     O dia transcorre e aquela paz do início me abandona, aos poucos. Meu propósito esmorece, com flacidez e, ao chegar ao final do expediente, não me dou conta de que a pessoa que segue para casa é outra, diversa daquela que começou o dia.
     Se o intento não é capaz de durar um dia, como fixar metas para um ano? Como vou pensar em "perder cinco quilos em um ano", por exemplo? Piada!
     Ok, sou humana. Mas meus dias seriam melhores e mais produtivos com metas mais claras e menos perda de energia. Não que reclame muito, mas me disperso com zangas ou preocupações, coisas de ranzinzas. 
     Acho que vou colorir ou iluminar aquela frase ou copiar outra, bem pequena, em um lugar que sempre veja. Para que, quando me perder em preocupações, ao olhar para a mensagem pequenina me corrigir: "Que coisa boba! As coisas se resolverão, deixe correr".
     "Só por hoje: não se zangue, não se preocupe, seja grato, trabalhe com diligência, seja gentil para as pessoas."
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, conheça os blogs. É só acessar:

BELA ITANHAÉM

TROCANDO EM MIÚDOS

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 
Maria da Gloria Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG