PLANTANDO DÁ, SIM

RECICLAR É PRECISO

RECICLAR É PRECISO
RECICLAR É PRECISO. O MAIS, SERÁ PRECISO? Viver com alegria é viver em paz e harmonia. É olhar com a alma, observar com o coração, agir em conformidade com a natureza. Somos tanto mais necessários quanto mais úteis, em equilíbrio com o todo. Somos um; você sou eu e tudo o que o afeta, afeta a mim, também.

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

AFETO NA INFÂNCIA. PORQUE CRIANÇA É SUJEITO DE DIREITOS.

projeto afin para o desenvolvimento infantil saudável
Antigamente - até não tão antigamente assim -  crianças eram vistas como adultos pequenos. Na revolução industrial, mulheres e crianças, que nasciam e cresciam entre... 

Antigamente - mas não tão antigamente assim -  crianças eram vistas como adultos pequenos.
Na revolução industrial, mulheres e crianças, que nasciam e cresciam entre teares, eram preferidos aos homens, por serem mais dóceis. 
As péssimas condições de vida - trabalho estafante, péssima higiene, má alimentação, falta de água e sono - resultou na alarmante criação de uma geração de ingleses nanicos, com expectativa de vida muito baixa. 
A consciência dessa nova realidade tornou possível o incremento de regras afirmativas e um novo olhar para o operariado.

SEJA LEAL. NÃO COPIE, COMPARTILHE.

Hoje entende-se que a criança é um ser em desenvolvimento. O amor - maternal ou paternal - não pode ser cobrado; entretanto, a responsabilidade pode, sim. 
Se o aleitamento materno e o "amor de mãe" são recentes em nossa cultura, é igualmente recente o conceito da criança como sujeito de direitos. Direitos estes que podem ser exigidos dos pais, da família e do Estado.
A responsabilidade dos pais abarca o desenvolvimento integral da criança, o que compreende, em uma de suas faces, o afeto, que contribui para as melhores condições de crescimento saudável e minimizar futuros conflitos entre pais e filhos. 
Pensando no desenvolvimento de uma sociedade mais harmônica foi criado o Projeto AFIN, do qual o Tribunal de Justiça, hoje, é aliado. 

GOSTOU? COMPARTILHE.

Município de Aguaí se torna parceiro do Projeto AFIN

Projeto afeto na infância. A criança como sujeito de direitos.
O Município de Aguaí se tornou parceiro expositor do Projeto AFIN, em evento ocorrido na noite do último dia 8, no Cine Teatro Esmeralda de Aguaí. A solenidade contou com a apresentação da Companhia de Dança e Ballet Jerusa Tenório, e trilha musical Trem Bala, de Ana Vilela, dirigida por Jerusa Tenório.
        A juíza da Vara da Infância e da Juventude de Nova Odessa e idealizadora do projeto, Micheli Changman, proferiu a palestra “Afeto, Infância e Justiça”. “O afeto é direito fundamental de todo indivíduo e deve ser promovido pelo Estado, que tem a responsabilidade de garantir o mínimo material para que uma criança se desenvolva bem, especialmente na Primeira Infância; pela sociedade civil, que não pode, num país de injustiçados sociais, silenciar diante de uma criança que necessita de cuidados, pois as crianças são de todos e do futuro. Deve ser promovido também e principalmente pela família, que, quanto mais tiver consciência da importância de semear o afeto na infância, mais terá condições de oferecer um ambiente saudável, não tóxico, a uma criança. O reconhecimento da criança enquanto sujeito de direitos é resultado de uma evolução dos tempos. Hoje, o Projeto AFIN trabalha para colaborar na construção de um conceito de afetividade, sem a qual nenhum indivíduo consegue se encontrar por completo”, disse a magistrada.
        Também participaram da solenidade o prefeito de Aguaí, Alexandre Araújo; o vice-prefeito, Luis Carlos Landiva; os vereadores Edinho Marti, Guto Moraes, Ricardo Gnann e Juan Landiva; as conselheiras tutelares Aline de Lima, Alda Lanatovitz, Kátia Mizael, Gisele Mousessian e Gislene Gandolfida; os representantes da Polícia Militar Rogério Barbosa e Silvia; diretoras, coordenadoras e professoras das escolas municipais e estaduais; voluntárias do Fundo Social da Solidariedade; profissionais da Secretaria da Saúde e estudantes universitários da Faculdade de Ciências Humanas de Aguai.
        Projeto AFIN – a iniciativa pretende propagar o conhecimento sobre a saúde emocional de crianças como forma de amenizar os possíveis conflitos que surgem na relação dos pais com os filhos, e que podem levar efeitos negativos na fase adulta. O material do projeto e as formas de parceria podem ser conhecidas pelo site www.projetoafin.org ou na fanpage www.facebook.com/afetonainfacia.com. O interessado também poderá escrever para o projeto pelo e-mail projetoafetoinfancia@gmail.com.        Comunicação Social TJSP

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SEMPRE É POSSÍVEL MELHORAR

 

Pude ser útil?
Se sim, visite, compartilhe os blogs e acompanhe as publicações.
Se não, estou à disposição para esclarecer qualquer dúvida. Basta escrever, ok?
Um abraço, obrigada pela visita e fique à vontade.

 Obrigada pela visita!

QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG. 

SEJA LEAL. NÃO COPIE, COMPARTILHE.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:

CHAPÉU DE PRAIA

MEU QUADRADO

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

ARQUIVO DO BLOG